Técnico argentino defende Messi e projeta Copa América

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010 18:15 BRST
 

BUENOS AIRES (Reuters) - As críticas dos argentinos a Lionel Messi são injustas, já que o atacante sempre rende na seleção, disse o treinador da Argentina, Sergio Batista, acrescentando que a comissão técnica trabalhará para que o jogador brilhe na Copa América 2011.

Na tranquilidade do prédio onde a seleção se concentra, que contrasta com o tumulto que a presença de Diego Maradona provocava, Batista mostrou-se confiante que Messi finalmente ganhará o coração dos torcedores de seu país no torneio continental que será disputado no próximo ano na Argentina.

"(Messi) teve partidas muito boas, sempre respondeu com a camisa da seleção argentina, depois não se pode comparar. Carregar Lionel de tanta responsabilidade me parece injusto, ele tem que ir, jogar e desfrutar", disse Batista na terça-feira em entrevista à Reuters.

"Que Lionel se sinta cômodo dentro de um esquema que se propõe dentro de campo é benvindo, porque é o melhor jogador do mundo e tê-lo bem é bom", afirmou o treinador.

Batista, de 48 anos, ficou como técnico interino da seleção após a saída de Maradona, em consequência da derrota de 4 x 0 para a Alemanha nas quartas de final da Copa do Mundo deste ano. Ele foi ratificado no cargo em 2 de novembro.

Desde que assumiu o comando da equipe, a Argentina disputou quatro partidas, com vitórias sobre Irlanda (1 x 0) e Espanha (4 x 1) e Brasil (1 x 0), e uma derrota para o Japão (1 x 0).

"É um balanço positivo, não só pelos resultados dos quatro jogos, e sim como foi trabalhado todo este tempo... a tranquilidade que há dentro da seleção, o conhecimento dos rapazes", afirmou Batista com voz pausada e firme.

"Tenho uma forma de ver o futebol e gosto sinceramente do futebol do Barcelona e estou convencido que a Argentina pode conseguir isso", completou ele.

O próprio Messi manifestou apoio a Batista ao dizer que na seleção se sentia "tão cômodo como no Barcelona", após a vitória em amistoso contra o Brasil, com gol do próprio atacante.

(Reportagem de Luis Ampuero)