Capello apoia Copa do Mundo no inverno no Catar

terça-feira, 28 de dezembro de 2010 14:37 BRST
 

DUBAI (Reuters) - O técnico da seleção inglesa Fabio Capello apoiou a idéia de fazer a Copa do Mundo de 2022 durante o inverno (do Hemisfério Norte), temendo que o forte calor do Catar force os jogadores a ficarem presos nos hotéis caso o torneio ocorra no verão.

Capello disse que a construção de estádios com ar condicionado para o evento não será suficiente.

"Não será fácil para os jogadores ficar o dia inteiro no hotel". disse ele a jornalistas em um evento em Dubai na terça-feira.

"É um grande problema, não apenas para o treinamento, você tem de passar o tempo, o dia inteiro no hotel, você não pode sair para relaxar, fazer algo diferente."

"Quando você fica junto por um longo tempo, é preciso relaxar para fazer algo diferente, não apenas treinar ou jogar", acrescentou ele. "É por isso que eu acho que seria uma boa ideia jogar em janeiro ou fevereiro."

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, já disse que não fará objeção a uma Copa do Mundo em janeiro e fevereiro e o presidente da Uefa, Michel Platini, também gosta da ideia.

Na terça-feira, o presidente da Federação Asiática de Futebol, Mohammed Bin Hamman, que é do Catar, reiterou a opinião do seu país, de que junho e julho não seriam um problema.

"Acredito que nosso país tenha apresentado uma candidatura na qual eles gostariam de organizar e sediar a Copa do Mundo em junho/julho e eles também apresentaram a solução para os desafios do calor", afirmou ele.

"Assim, nosso país na verdade está pronto e disposto a sediar uma Copa do Mundo muito confortável na época do verão."   Continuação...

 
<p>Fabio Capello durante coletiva de imrpensa no est&aacute;dio de Wembley em Londres, em outubro. O t&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o inglesa apoiou a id&eacute;ia de fazer a Copa do Mundo de 2022 durante o inverno, temendo que o calor do Catar force os jogadores a ficarem presos nos hot&eacute;is caso o torneio ocorra no ver&atilde;o. 11/10/2010 REUTERS/ Eddie Keogh/Arquivo</p>