Comemoração de Mourinho em gol de Kaká irrita o Villarreal

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011 14:54 BRST
 

Por Mark Elkington

MADRI (Reuters) - O técnico do Real Madrid, José Mourinho, irritou o banco de reservas do Villarreal com uma inflamada comemoração diante do banco adversário após o gol marcado por Kaká na vitória de domingo do Madrid por 4 x 2.

Kaká tinha acabado de selar a vitória da equipe branca no Santiago Bernabéu, aos 37 minutos do segundo tempo, quando Mourinho abandonou sua área técnica e ficou em frente ao banco do Villarreal vibrando com o gol.

O jogador Cani, do time visitante, reagiu lançando contra o português uma garrafa de água, e, apesar de não ter acertado o técnico, recebeu um cartão vermelho do árbitro David Fernández Borbalán.

"Juro que fui comemorar o gol com meu filho, que estava atrás do banco, e eles pensaram que eu estava provocando", disse Mourinho em coletiva de imprensa depois do jogo.

O técnico do Villarreal, Juan Carlos Garrido, que acusou o árbitro de ter apitar a favor do time da casa, não quis aumentar a polêmica.

"Creio que ele foi comemorar com a torcida e meus jogadores o interpretaram mal quando ele veio à nossa área técnica", disse a jornalistas.

Mourinho já foi acusado de provocar os rivais dentro e fora de campo, e teve um famoso encontrão com o goleiro do Barcelona Víctor Valdés depois que seu antigo clube, a Inter de Milão, eliminou os catalães nas semifinais da Liga dos Campeões na última temporada.