Petrov diz que não espera camaradagem do colega Kubica

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011 21:03 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Vitaly Petrov não espera dicas nem brincadeiras amistosas por parte de Robert Kubica quando os dois retomarem seus postos como pilotos da Renault nesta temporada.

Petrov, primeiro piloto russo na história da F1, renovou no mês passado seu contato para mais duas temporadas. Na quinta-feira, ele deixou claro que não tem expectativas de receber muita ajuda do seu colega polonês.

"Se você é colega de Robert, não pode aprender nada com ele, porque ele é sempre uma pessoa fechada", disse o russo em entrevista numa feira automobilística em Birmingham.

"Então pode-se apenas observar os dados dele, como ele está trabalhando e o que ele diz ao engenheiro dele, e só."

"Aparentemente, não aprendi muito com ele, mas aprendi com os dados sobre a forma como ele dirige e como ele falava com seu engenheiro."

Kubica é um piloto de primeiro nível, e marcou 136 pontos nas 19 provas da temporada passada. Petrov, em sua primeira temporada, anotou apenas 27.

O polonês superou seu colega em 17 provas, mas Petrov se destacou na Hungria e também na corrida final, em Abu Dhabi, onde segurou o ferrarista Fernando Alonso, acabando com as esperanças de título do espanhol.

"Como estreante, aprendi muito, o carro, as pistas e como em geral uma equipe trabalha na Fórmula 1", disse ele sobre a temporada passada.

"E tive um pouco de pressão, de nervosismo. A próxima temporada será mais fácil para mim."

(Por Alan Baldwin)

 
<p>Vitaly Petrov durante coletiva de imprensa em Moscou, em dezembro de 2010. O piloto da Renault n&atilde;o espera dicas nem brincadeiras amistosas por parte de Robert Kubica quando os dois retomarem seus postos como pilotos da Renault nesta temporada. 22/12/2010 REUTERS/Sergei Karpukhin/ARquivo</p>