Federer inicia disputa em Melbourne ameaçado por Nadal

domingo, 16 de janeiro de 2011 12:52 BRST
 

Por Alastair Himmer

MELBOURNE (Reuters) - Roger Federer inicia a defesa de seu título do Aberto da Austrália na segunda-feira, tentando manter a boa fase contra o eslovaco Lukas Lacko.

O jogador suíço deve lutar com todas as suas armas no primeiro grand slam do ano em Melbourne para tentar evitar que Rafael Nadal garanta um lugar no Panteão dos maiores tenistas.

Na primeira rodada do torneio feminino, a dinamarquesa Caroline Wozniacki enfrenta a argentina Gisela Dulko com pressão crescente para que ela vença um grand slam feminino e justifique a posição de número 1 do ranking.

Muito gentil para admitir publicamente, Federer vai estar desesperado para evitar que Nadal seja o primeiro tenista a conquistar todos os quatro slams de uma vez desde que Rod Laver o fez em 1969.

Federer, que busca adicionar mais um ao seu recorde de 16 grand slams, venceu o seu rival no último torneio da temporada, o World Tour em Londres. Ele também venceu em Doha no início deste mês e vai precisar manter a forma para impedir que Nadal conquiste o título, isso se os dois chegarem à final.

Lacko pode usar todas as suas armas na arena Rod Laver, mas a expectativa é que Federer, que tenta o inédito quinto título do Aberto da Austrália, consiga despachar rapidamente o tenista número 97 do mundo.

Federer começou a batalha mental ao dizer que Nadal é o favorito no torneio, já que o espanhol conquistou os três outros títulos principais do circuito.

"Ele está dominando os slams", disse Federer, 29 anos, quando questionado se a sua atual boa forma lhe dá vantagem no possível confronto. "Isso o deixa como favorito, claramente."   Continuação...

 
<p>Rafael Nadal (esq) e Roger Federer durante a partida beneficente Rally for Relief, para arrecadar fundos para as v&iacute;timas do desastre das enchentes na Austr&aacute;lia. Federer inicia a defesa de seu t&iacute;tulo do Aberto da Austr&aacute;lia na segunda-feira, e deve lutar para evitar que Nadal garanta um lugar no Pante&atilde;o dos maiores tenistas. 16/01/2011 REUTERS/Yuriko Nakao</p>