January 19, 2011 / 8:14 PM / 7 years ago

Jogador europeu está mais alto, rápido e velho, diz estudo

4 Min, DE LEITURA

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - Os jogadores de futebol que atuam na Europa estão tendo carreiras mais longas, ficando mais altos e correndo mais rápido, segundo um estudo publicado na quarta-feira.

A pesquisa do Observatório de Jogadores Profissionais de Futebol, com sede na Suíça, avaliou mais de 13 mil atletas em 534 clubes de 36 ligas, e conclui também que:

- O Barcelona tem, na média, a equipe mais baixa da Europa.

- O Manchester United tem o elenco mais estável.

- A Inter de Milão tem o elenco mais velho.

- O Tottenham Hotspur tem mais jogadores de seleções.

- Cada clube tem em média pelo menos um brasileiro.

Raffaele Poli, um dos coautores do estudo, trabalha na Universidade de Neuchâtel (Suíça) e desde 2005 compila dados sobre os atletas do futebol europeu. Segundo ele, algumas das principais tendências já apareciam na primeira versão do estudo, há três anos.

"Estamos vendo que os jogadores das principais ligas estão se tornando mais velhos, mais rápidos, e estão ficando mais altos", disse ele à Reuters. "Em geral, também, mais de 45,7 por cento se transferem internacionalmente durante sua carreira, e os jogadores atuando no clube onde se desenvolveram caíram de 26 por cento há três anos para 23,4 por cento.

Os jogadores do Barcelona têm em média 1,77 metro, menor média da Europa. Os times mais altos são o SV Mattersburg, da Áustria, e o Volyn Lutsk, da Ucrânia (1,86 metro).

No Manchester United, os jogadores estão no clube em média há 5,71 anos. A maior rotatividade é no Olympiakos Nicosia, de Chipre, que contratou 95 por cento do seu elenco em 2010. A equipe cipriota é também a com maior número de estrangeiros: 85 por cento.

A Inter - atual campeã europeia e mundial - prova que experiência é um trunfo nos gramados: seu elenco tem em média 29,6 anos. O time mais jovem do continente é o JFK Olimps Riga, da Letônia, com uma média etária de 19,02 anos.

O Tottenham poderia montar dois times só com jogadores ativos em seleções - são 23 no elenco. Já o holandês Ajax é o maior celeiro de jogadores que hoje atuam nas principais ligas europeias: 54 saíram de lá.

Pratas Da Casa

Na Islândia, metade dos jogadores atua nos clubes pelos quais foram revelados. No outro extremo, os clubes portugueses mantêm apenas 6 por cento das "pratas da casa".

Segundo o estudo, os clubes europeus têm em média 24,5 jogadores no seu elenco, dos quais 5,2 com até 21 anos de idade; 8,1 com pelo menos 1,85 metro de altura; 5,7 revelados no próprio clube; e 8,2 estrangeiros (sendo 1,1 brasileiro por equipe).

Mas, embora todas essas cifras sejam reveladoras - há mais de 80 páginas de dados no site do estudo -, será que elas têm aplicações práticas?

"Sim", diz Poli. "Muitos clubes, inclusive Manchester United, Arsenal, Chelsea, Lille e Manchester City, pegam o relatório, estudam as tendências, usam-no como parâmetro para verem como seus rivais estão indo. As entidades desportivas também analisam atentamente as cifras que mostram com muita precisão as mudanças no futebol europeu e as tendências emergentes."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below