Fifa rejeita realizar Copa no inverno do hemisfério norte

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011 11:38 BRST
 

Por Brian Homewood

BERNA (Reuters) - A Fifa rejeitou a hipótese de a Copa do Mundo ser realizada no inverno do hemisfério norte em 2022, dizendo que não pretende mudar o calendário internacional e que qualquer mudança de datas teria que ser proposta pelo Catar, que vai sediar a Copa nesse ano.

O Catar já disse querer que o Mundial aconteça no verão, conforme apresentado em sua candidatura.

"Não existe neste momento nenhum plano concreto de modificar o calendário internacional de jogos," disse a Fifa em comunicado.

O comunicado aparentemente assinala uma mudança radical de postura da federação internacional de futebol, já que, este mês, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, tinha dito prever que o torneio de 2022 acontecesse no inverno.

As declarações de Blatter ecoaram as de outras figuras importantes do futebol, incluindo o presidente da Uefa, Michel Platini, que chegou a sugerir que o Catar pudesse dividir a Copa com alguns de seus vizinhos.

Mas Mohammed Bin Hammam, o presidente catariano da Confederação Asiática de Futebol, disse que o Catar vai resistir aos esforços para mudar a data do Mundial de 2022.

"Apresentamos nossa candidatura sugerindo que vamos estar preparados para sediar a Copa em junho e julho. E dissemos que vamos enfrentar todos os desafios e vamos atender a todos os requisitos," disse Bin Hammam à Sky News na semana passada.

A declaração de Blatter suscitou sugestões de que a Fifa estaria, na prática, mudando as regras, já que a disputa para sediar o Mundial de 2022 --na qual o Catar derrotou as candidaturas da Austrália, Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul-- foi baseada em um torneio que seria realizado em junho e julho desse ano.   Continuação...