Lesionado, Nadal é eliminado do Aberto da Austrália

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011 10:07 BRST
 

Por Alastair Himmer

MELBOURNE (Reuters) - O tenista número um do mundo, Rafael Nadal, foi surpreendido ao ser derrotado pelo compatriota espanhol David Ferrer por 6-4. 6-2 e 6-3 nas quartas de final do Aberto da Austrália nesta quarta-feira, resultado que pôs fim às chances de Nadal de deter os títulos dos quatro principais torneios de tênis do mundo simultaneamente.

Uma lesão na perda contraída no início da partida tornou impossível a missão do número um do mundo, de se tornar o terceiro homem a repetir tal feito, o primeiro desde 1969.

Nadal, que venceu em Melbourne em 2009, pediu um tempo médico após sentir uma fisgada na perna esquerda no início da partida. Vencedor de nove títulos de Grand Slam, voltou à partida, mas estava claramente com dores e mostrando seu descontentamento com seu tio e treinador Toni.

Sétimo cabeça-de-chave do torneio, Ferrer, que havia sido derrotado em 11 das 14 vezes anteriores que encarou Nadal, incluindo as últimas sete, não mostrou piedade, colocando bolas em todos os cantos da quadra para pressionar o adversário.

Torturado, Nadal desabou em sua cadeira, levando as mãos à cabeça após Ferrer abrir vantagem de dois sets. Momentos depois, o número um do mundo apareceu engolindo lágrimas quando Ferrer abriu 3-0 na terceira série, mas batalhou como um verdadeiro campeão, chegando a quebrar o serviço do compatriota para colocar o set em 4-2.

Ainda assim, Ferrer manteve-se frio e fechou a quarta de final com um forehand após 2 horas e 33 minutos.

Nadal deixa o primeiro torneio de Grand Slam do ano na mesma fase e da mesma forma que em 2010, quando sofreu uma lesão no joelho na partida contra Andy Murray, a quem Ferrer enfrentará na semifinal do torneio.

 
<p>Rafael Nadal deixa a quadra ap&oacute;s perder nas quartas de final contra David Ferrer no Aberto da Austr&aacute;lia. O tenista n&uacute;mero um do mundo foi surpreendido ao ser derrotado pelo compatriota por 6-4. 6-2 e 6-3, resultado que p&ocirc;s fim &agrave;s chances de Nadal de deter os t&iacute;tulos dos quatro principais torneios de t&ecirc;nis do mundo simultaneamente. 26/01/2011 REUTERS/Petar Kujundzic</p>