27 de Janeiro de 2011 / às 12:20 / em 7 anos

De virada, chinesa vai à final no Aberto da Austrália

<p>Li Na comemora vit&oacute;ria contra Caroline Wozniacki nas semifinais do Aberto da Austr&aacute;lia, em Melbourne. 27/01/2011 REUTERS/Petar Kujundzic</p>

Por Nick Mulvenney

SYDNEY (Reuters) - A chinesa Li Na se recuperou depois de estar à beira da derrota na semifinal do Aberto da Austrália e surpreendeu na quinta-feira a número 1 do mundo, Caroline Wozniacki, conquistando o direito de fazer a final contra Kim Clijsters.

Li, que já chegara à semifinal em Melbourne no ano passado, salvou um match point no segundo set no Melbourne Park e venceu o jogo por 3-6, 7-5 e 6-3. É a primeira vez que uma tenista da China (e de toda a Ásia) vai à final de um torneio de simples do Grand Slam.

Na outra semifinal, numa ensolarada Rod Laver Arena, Cljisters, finalista em 2004 na Austrália, passou com facilidade por Vera Zvonareva (duplo 6-3). Foi o segundo confronto consecutivo entre elas num Grand Slam.

Li, como é habitual, começou mal o jogo. Teve seu serviço quebrado na primeira vez em que sacou, e cometeu 17 erros não-forçados ao longo do primeiro set. No segundo set, ela continuou errando, e o jogo parecia se encaminhar para uma vitória de Wozniacki.

“Depois que salvei o match point, eu pensava: ‘Ok, agora tenho uma chance’”, disse a chinesa após a partida. “É duro jogar contra ela. Ela ficava correndo... Eu achava que em alguns lances eu tinha feito o ponto, mas toda vez ela alcançava a bola.”

Wozniacki continuava correndo atrás dos violentos golpes de Li no fundo de quadra, mas a dinamarquesa também começou a errar, inclusive ao cometer uma inoportuna dupla falta que deu o segundo set à chinesa.

O terceiro set foi uma batalha no fundo de quadra, pontuada por longas disputas de bola. Mas a maré estava a favor de Li, que selou sua vitória em um “forehand” mandado para fora por Wozniacki, após duas horas e meia de partida..

“Tive muitas chances, simplesmente não as aproveitei. Se você não aproveita as chances, perde o jogo”, disse Wozniacki, de 20 anos, que tem sido pressionada a justificar com um tírulo de Grand Slam a sua liderança no ranking.

No outro jogo, Clijsters precisou de 73 minutos para acabar com as esperanças de Zvoraneva, segunda cabeça de chave do torneio. A belga já havia vencido a russa na final do Aberto dos EUA do ano passado.

Pela segunda vez neste Aberto da Austrália, Clijsters exibiu o seu melhor tênis - a outra boa partida havia sido na estreia, ao atropelar Dinara Safina, ex-número 1 do mundo, com um duplo 6-0.

“Estou muito feliz com a forma como isso acabou hoje. É uma ótima sensação saber que só resta mais um jogo”, disse Clijsters.

Li Na venceu Clijsters na final do torneio Sydney International, há duas semanas, depois de estar perdendo por 5-0 no primeiro set.

Li, de 28 anos, foi a primeira tenista da China a vencer um torneio da WTA, a primeira a chegar a uma quarta de final de Grand Slam, e a primeira entre as “top 10”. Agora, se torna também a primeira em uma final de Grand Slam.

“É uma boa experiência para toda a minha vida, porque muitos jogadores jogam por muito tempo e nunca chegam a uma final de Grand Slam. Hoje eu cheguei lá”, afirmou ela.

No torneio masculino, Roger Federer, atual campeão na Austrália, disputaria mais tarde uma semifinal contra Novak Dojovokic, terceiro cabeça de chave.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below