"Não me ensinem a jogar tênis," diz Li aos torcedores chineses

sábado, 29 de janeiro de 2011 14:28 BRST
 

Por Ian Ransom

MELBOURNE (Reuters) - Li Na disse ao seu treinador e marido que iria amá-lo "para sempre" depois de perder a final do Aberto da Austrália neste sábado, mas tinha pouco amor pelos "treinadores amadores" nas arquibancadas, que quebraram o ritmo da partida contra Kim Clijsters.

Farta das reclamações de torcedores chineses durante o tenso segundo set, Li foi até o árbitro depois de ter seu serviço quebrado em 3-3 e perguntou-lhe: "Você pode dizer aos chineses para não me ensinar a jogar tênis?"

A irritada Li venceu apenas três games no restante da partida, disputada em uma noite amena no Melbourne Park, caindo com 3-6, 6-3 e 6-3 e acabando com o sonho da China de vencer seu primeiro Grand Slam de simples.

"Havia um monte de gente me treinando," disse ela a repórteres em chinês. "Estava muito alto e não vinha apenas de uma direção, vinha de todos os lados.

"Eu acho que o povo chinês não é educado para assistir tênis ... (ficam dizendo) 'Leve-a para fora!' entre outras coisas."

A explosão era uma reminiscência do seu momento durante a semifinal contra Dinara Safina nas Olimpíadas de Pequim 2008, quando ela disse ao público local para "se calar."

Perturbada pela atmosfera frenética no Rod Laver Arena, a chinesa de 28 anos exigiu do árbitro britânico Alison Lang que o público se acalmasse e criticou os flashes de câmeras quando o terceiro set escapou-lhe entre os dedos.

Tendo perdido sua paciência durante a partida, Li recuperou o senso de humor na cerimônia de premiação e era toda sorrisos ao agradecer à sua equipe e aos fãs que lhe desejaram um feliz ano novo chinês.   Continuação...

 
<p>Tenista chinesa Li Na foi derrotada pela belga Kim Clijsters na final do Aberto da Austr&aacute;lia. REUTERS/Daniel Munoz</p>