No fim do prazo, Chelsea contrata Fernando Torres

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011 09:30 BRST
 

Por Martyn Herman

LONDRES (Reuters) - Duas transferências realizadas na segunda-feira, último dia do prazo, bateram recordes no futebol britânico, já que o Liverpool cedeu Fernando Torres ao Chelsea, mas imediatamente trouxe Andy Carroll do Newcastle United.

Os dois atacantes, junto com o zagueiro David Luiz, que trocou o Benfica pelo Chelsea no mesmo dia, fizeram com que o total das transações no último dia de transferências ficasse em torno de 100 milhões de libras (160 milhões de dólares), num sinal de força econômica dos times ingleses.

O Chelsea teria pago 50 milhões de libras por Torres, de 26 anos - disparado um recorde no futebol britânico. Carroll, de 22 anos, teria custado 35 milhões de libras ao Liverpool, que assinou com ele por cinco anos e meio.

O Liverpool também selou a contração do atacante uruguaio Luis Suárez, do Ajax, por 26,5 milhões de libras.

Torres pode enfrentar o Liverpool já no domingo, pelo Campeonato Inglês, no estádio Stamford Bridge. Deve ser hostilizado pela torcida que o idolatrava em 2007, quando ele trocou o Atlético Madrid pelo time inglês.

"É um grande passo na minha carreira ir para um clube como o Chelsea", disse Torres, que marcou 81 gols em 142 jogos pelo Liverpool. "Eles são um dos maiores times da Europa, e sempre estão brigando por tudo, e é uma meta para todo jogador atuar por um dos principais clubes do mundo", acrescentou o espanhol ao canal de TV do Chelsea.

Após apertar os cintos nas duas últimas temporadas, o magnata Roman Abramovich, dono do Chelsea, voltou a exibir seu poderio econômico, além de dar uma demonstração de apoio ao técnico Carlo Ancelotti.

O norte-americano John Henry, novo dono do Liverpool, também mostrou compromisso com o clube, evitando uma rebelião da torcida se Torres tivesse ido embora sem um substituto à altura.

Ao final da "janela de inverno" para as transferências no futebol inglês, os times locais haviam gasto mais de 200 milhões de libras, o que significa um novo recorde, a despeito dos problemas econômicos que afligem a Grã-Bretanha.