Jornalista dos EUA busca apoio para destronar presidente da Fifa

domingo, 20 de fevereiro de 2011 15:54 BRT
 

Por Simon Evans

DAYTONA BEACH (Reuters) - O jornalista esportivo Grant Wahl, que pretende concorrer à presidência da Fifa, está esperando que uma das 208 confederações nacionais dê a ele a chance de derrubar Sepp Blatter.

Wahl, que anunciou via internet seu objetivo de substituir Blatter, tem cinco semanas para garantir a nomeação que ele precisa para entrar na briga no congresso da Fifa em Zurique, de 31 de maio a 1 de junho.

Blatter, que completa 75 anos no mês que vem, provavelmente enfrentará Mohammed Bin Hammam, do Catar, presidente da Confederação Asiática de Futebol.

Wahl, que escreve sobre futebol na revista semanal Sports Illustrated, disse que acredita que alguém de fora é necessário para pressionar as mudanças necessárias no funcionamento da Fifa.

"Muito disso é para mandar uma mensagem para a Fifa em nome dos fãs de futebol ao redor do mundo --essas pessoas querem ver mudanças", disse o repórter de 37 anos à Reuters neste domingo.

"A reação tem sido extremamente positiva por parte dos torcedores. Tem sido algo global, o que não me surpreende totalmente --eu viajo bastante e sei que há muita insatisfação em relação à Fifa."

"Ainda não tive nenhum contato com federações, estou respondendo à grande demanda da imprensa, como jornais, rádio e televisão."

"Agora, vou tentar ver se é possível achar uma federação que me nomeie antes do final do prazo em 1o de abril, há muitas federações por aí, mas, obviamente, é um enorme desafio.

Wahl conversou com um executivo do futebol, seu compatriota Chuck Blazer, membro do comitê executivo da Fifa.

"Ele tem sido ótimo, ele achou a ideia criativa, isso é bacana," disse Wahl. "Penso que ele acha graça no que estou fazendo, embora haja seriedade na iniciativa. Se outro membro do comitê executivo tem o mesmo senso de humor, isso eu não sei."