Jogadores de futebol são feitos reféns na Bolívia

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011 11:25 BRT
 

LA PAZ (Reuters) - Moradores da cidade de maior altitude da Bolívia tomaram como reféns jogadores da equipe La Paz Fútbol Club, exigindo que o time continue jogando no principal estádio da cidade, vetado recentemente pela liga local.

Depois de seu treino habitual na terça-feira, 43 membros do clube, incluindo dirigentes, corpo técnico e equipe esportiva, foram retidos por cerca de cem pessoas nas instalações do estádio Cosmos 79, na cidade de El Alto, segundo mídias locais. O município está localizado a 4.079 metros de altitude.

Na segunda-feira, o comitê executivo da Liga de Futebol da Bolívia inabilitou a instalação esportiva argumentando que ela não cumpre com as condições mínimas de segurança para sediar partidas profissionais de futebol, decisão que provocou o descontentamento de autoridades e moradores da cidade.

"Esse é um duro golpe para nossa cidade, há discriminação porque não vemos motivos para que nosso estádio seja vetado, não está respeitando a universalidade do futebol", disse Edgar Maraz, secretário municipal de Esportes da prefeitura.

O La Paz Futbol Club já disputou duas partidas profissionais no estádio Cosmos 79 com a autorização da Liga, depois de transferir sua sede de La Paz para El Alto.

El Alto se caracteriza por ser berço dos maiores protestos sociais da última década, provocando, por exemplo, a derrubada do ex-presidente da Bolívia Gonzalo Sánchez de Lozada, que fugiu do país em 2003, acusado de genocídio.

(Reportagem de Claudia Soruco)