Roberto Carlos recebe elogios por jogar no Cáucaso do Norte

terça-feira, 1 de março de 2011 18:31 BRT
 

GROZNY, Rússia (Reuters) - O lateral-esquerdo Roberto Carlos fez sua estreia oficial pelo Anzhi Makhachkala diante de um estádio lotado na terça-feira, e torcedores e autoridades elogiaram a decisão do brasileiro de jogar na violenta região russa do Cáucaso do Norte.

Roberto Carlos, de 37 anos, campeão mundial com a seleção brasileira em 2002, teve uma recepção calorosa na partida pela Copa Russa contra o Zenit de São Petersburgo, que aconteceu em Grozny, capital da Chechênia, e não na casa do Anzhi, na república do Daguestão, devido ao que a mídia disse se tratar de um recente aumento de violência.

Uma década depois de tropas russas derrubarem separatistas na segunda de duas guerras na Chechênia, uma insurgência islâmica emergiu no Cáucaso do Norte, de maioria muçulmana, onde rebeldes querem um Estado independente.

Embora a violência tenha diminuído em alguns lugares da Chechênia, o Daguestão e outras províncias do Cáucaso do Norte têm sido palcos de tiroteios, ataques suicidas e com granadas.

Agora, os líderes locais e torcedores veem o futebol como uma nova tentativa de pacificar a região.

"Os astros mundiais estão vindo até nós. Queremos desenvolver o esporte aqui, como uma maneira de criar estabilidade", disse o ministro dos Esportes e Turismo da Chechênia, Khaidar Alkhanov, à Reuters após o jogo em que o Zenit venceu por 3 x 2.

Roberto Carlos, que deixou o Corinthians para jogar na Rússia, não falou com os repórteres ao deixar o campo com o líder checheno apoiado pelo Kremlin, Ramzan Kadyrov.

Kadyrov, que dirige o clube checheno Terek Grozny, acertou com o holandês Ruud Gullit para treinar o Terek neste ano.

Segundo relatos da mídia russa, Gullit recebeu uma oferta de 6 milhões de euros (8,3 milhões de dólares) por ano para comandar o Terek, e Roberto Carlos receberia 10 milhões de dólares por um contrato de dois anos e meio.   Continuação...

 
<p>O lateral-esquerdo brasileiro Roberto Carlos ao lado de companheiros do time, antes de jogar pelo Anzhi Makhachkala contra o Zenit de S&atilde;o Petersburgo na partida pela Copa Russa, em Grozny. 01/03/2011. REUTERS/S.Dal</p>