2 de Março de 2011 / às 22:45 / em 7 anos

Natal tem proposta única para Copa; SP é mais atrasada--estudo

<p>Est&aacute;dio do Maracan&atilde;, no Rio de Janeiro, passa por reforma para a Copa do Mundo de 2014. REUTERS/Ricardo Moraes</p>

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Após ter cancelado a primeira licitação por falta de interessados, Natal recebeu nesta quarta-feira uma única proposta para construir a Arena das Dunas para a Copa do Mundo de 2014, deixando a cidade de São Paulo como a mais atrasada entre as 12 sedes na preparação para o Mundial no Brasil, de acordo com um relatório.

A construtora OAS, que já está empenhada na reforma da Fonte Nova em Salvador, entregou a documentação exigida para erguer o novo estádio de 400 milhões de reais, com capacidade para 45 mil torcedores, na capital do Rio Grande do Norte. O governo agora deve finalizar a licitação até abril, para finalmente começar as obras.

“A documentação da única participante começou a ser analisada imediatamente após a sessão de recebimento das propostas. Até 15 de abril serão concluídas as análises”, informou o governo do RN em nota. O prazo de conclusão da arena é dezembro de 2013.

Com o andamento dos preparativos em Natal, São Paulo fica como a cidade mais atrasada entre as sedes, de acordo com avaliação de progresso dos 12 estádios divulgada também nesta quarta pelo Portal 2014 (www.copa2014.org.br) -- site do Sindicato Nacional da Arquitetura e Construção que acompanha o ritmo de todas as obras relacionadas ao Mundial.

“Em São Paulo, maior cidade brasileira, capital do Estado que gera 34 por cento do PIB do Brasil e candidata a sediar a abertura da Copa, a situação permanece indefinida: o Corinthians promete iniciar as obras de seu estádio, mas nem o projeto está completo e tampouco foram liberadas as licenças necessárias para a construção”, disse o relatório.

Mesmo diante do impasse, o estádio a ser construído pelo Corinthians foi oficializado na terça-feira pelo comitê organizador como a sede de São Paulo para a Copa. O clube paulista diz ter verba para levantar uma arena de 48 mil torcedores, mas precisa de financiamento para ampliar a capacidade até 65 mil -- o mínimo exigido pela Fifa para uma partida de abertura de Mundial.

O clube também ainda precisa resolver um problema no terreno escolhido para a arena, que é cruzado por dutos da Transpetro, de acordo com o Portal 2014.

Palco da final da Copa, o Maracanã está com a arquibancada praticamente toda demolida, e a reconstrução quase total está programada para começar ainda este mês. No entanto, o estádio, que já é o mais caro do Mundial ao custo de 705 milhões de reais, pode sofrer um aumento de gastos depois que foram identificados possíveis problemas estruturais na cobertura.

“O Maracanã é um estádio de 60 anos... a cobertura tem um nível de resistência dos últimos 60 anos, e a gente tem um momento em que você vai perdendo resistência”, disse à Reuters nesta quarta a secretária estadual de Esportes do Rio, Márcia Lins, em entrevista no Maracanã.

“Agora está se analisando através de tecnologia que não existia antes, para que a gente tenha certeza que todo esse processo de obra de preparação de 2014 está sendo feito da melhor forma possível para durar muitos anos mais depois de sua conclusão”, acrescentou.

Entre as outras arenas que serão construídas ou reformadas para a Copa, apenas quatro -- Cuiabá, Fortaleza, Salvador e Manaus -- já receberam os empréstimos do BNDES para as obras. O Beira Rio, em Porto Alegre, está com obras em andamento, mas o Internacional, dono do estádio, trava uma disputa com a Fifa, que exige um investimento maior dos que os 155 milhões estipulados inicialmente.

Por Pedro Fonseca

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below