March 5, 2011 / 6:09 PM / in 6 years

Presidente da Fifa sugere tecnologia para Copa de 2014

4 Min, DE LEITURA

<p>Presidente da Fifa, Sepp Blatter, participa de coletiva de imprensa em Praga, na Rep&uacute;blica Tcheca, em fevereiro. Blatter disse neste s&aacute;bado que um sistema para determinar se a bola ultrapassou a linha do gol pode ser usado na Copa de 2014 no Brasil. 08/02/2011Petr Josek</p>

Por Mike Collett

NEWPORT, País de Gales (Reuters) - Um sistema para determinar se a bola ultrapassou a linha do gol pode ser usado na Copa de 2014 no Brasil se uma tecnologia adequada for desenvolvida nos testes complementares, disse no sábado o presidente da Fifa, Sepp Blatter.

Blatter, falando em entrevista coletiva no encontro anual do conselho da Associação Internacional de Futebol, confirmou que os testes continuarão no ano que vem.

"A tecnologia da linha do gol seguirá em teste, e teremos uma decisão final no próximo ano em Londres."

"Se funcionar definitivamente, o conselho dirá sim à tecnologia. E se o conselho diz sim, não haverá problemas em usar o sistema no Brasil."

Mas ele descartou o uso de qualquer sistema na Euro 2012 na Polônia e Ucrânia, apesar de o Conselho Internacional ter sancionado a proposta da Uefa de testar o sistema de arbitragem com 5 membros nas finais.

No mesmo encontro, o conselho não permitiu a continuação do uso de aquecedores de pescoço após 1o de julho e que se os jogadores usarem bermudas de aquecimento sob os calções, as meias devem ser da mesma cor dos calções.

Também foi definido que o uso do spray de marcação pelos árbitros para medir a distância da barreira nas cobranças de falta poderá continuar na América do Sul.

No entanto a principal questão, a tecnologia da linha do gol, que foi posta e retirada da agenda durante os últimos cinco anos, foi trazida de volta à pauta após ser "finalmente" desconsiderada no ano passado.

Porém a Fifa e a atitude de Blatter mudaram após a falha da arbitragem em validar o gol da Inglaterra quando um chute de Lampard ultrapassou a linha do gol contra a Alemanha em partida pelas oitavas-de-final da Copa do Mundo de 2010 na África do Sul.

Blatter disse: "Foi um imenso e flagrante erro e fez com que a discussão sobre a tecnologia fosse reaberta novamente."

A Fifa conduziu um teste particular de 10 sistemas em fevereiro, mas todos falharam nas exigências da entidade. Outros testes continuarão mais adiante em condições de jogo, mas não necessariamente em partidas oficiais, nos próximos 12 meses.

Blatter previamente disse não gostar da tecnologia da linha do gol alegando a "universalidade" das leis do jogo, que possam ser aplicadas nas mesmas condições em todos os campeonatos.

A Associação do Futebol inglês, uma das oito votantes do Conselho Internacional, ficou um tanto insatisfeita com a prorrogação dos testes, pois queria que a tecnologia fosse logo adotada. "Seria algo bastante positivo", disse o presidente David Bernstein.

Alex Horne, secretário geral da associação inglesa, acrescentou: "Visto que a discussão havia sido encerrada no ano passado, meu maior medo era de que isso acontecesse novamente."

O Conselho Internacional também aprovou o uso de dois árbitros assistentes atrás de cada gol na Euro 2012 -- e o sistema poderá ser usado na Copa de 2014, segundo Blatter.

Fundado em 1886, o Conselho está celebrando seu 125o aniversário e é composta por Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales, além de quatro autoridades da Fifa que representaram outras 204 nações.

São necessários seis votos para uma proposta se tornar lei.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below