Japão sediará amistosos de futebol mesmo após terremoto

domingo, 13 de março de 2011 15:24 BRT
 

TÓQUIO, 13 de março (Reuters) - O Japão planeja sediar dois amistosos internacionais no final deste mês, apesar da devastação causada pelo maior terremoto já registrado no país, que provocou um tsunami de 10 metros que submergiu a costa nordeste do país.

Estimativas oficiais apontam que o terremoto de magnitude 8,9 que atingiu o país nesta sexta-feira deverá causar um número de mortes acima de 10.000. Os grandes eventos esportivos no Japão que aconteceriam no fim de semana foram adiados, mas a associação de futebol acredita que os amistosos ajudariam a acelerar a recuperação do país.

No domingo, Kozo Tashima, secretário-geral da Associação Japonesa de Futebol (JFA), confirmou os jogos contra Montenegro, em 25 de março no Estádio Shizuoka, ao sudoeste de Tóquio, e contra a Nova Zelândia, na capital, quatro dias depois.

"Sediar estes jogos significaria algo, mais do que nunca", informou Tashima na sede da JFA em Tóquio à agência de notícias Kyodo.

"Vamos mantê-lo em Shizuoka, é claro, e acho que realizar o jogo em Tóquio vai realmente significar alguma coisa. As partidas estão a duas semanas de acontecer, e precisamos enviar uma mensagem para o resto do mundo.

"As imagens que as pessoas estão vendo na CNN provavelmente não são uma visão exata de como Tóquio está neste momento.

"Precisamos informar às pessoas que Tóquio é funcional, que a cidade está bem e a ordem está sendo restaurada novamente em Tóquio."

Todas as 19 partidas das duas divisões do futebol do Japão neste fim de semana no Japão foram canceladas. O campeão da liga japonesa (J. League) Nagoya Grampus e o campeão da Copa do Imperador Kashima Antlers tiveram suas partidas pela Liga dos Campeões da Ásia, marcadas para terça e quarta-feira respectivamente, adiadas.

O estádio e as instalações de treinamento do Kashima foram duramente atingidos pelo desastre e seriamente danificadas, informou a Kyodo. Noutra parte, 150 estudantes e funcionários da academia JFA perto de Fukushima foram evacuados por conta do risco de vazamento de radiação nas proximidades.   Continuação...