Cirurgia de fígado de Abidal é antecipada para quinta-feira

quarta-feira, 16 de março de 2011 15:02 BRT
 

MADRI (Reuters) - O defensor do Barcelona Eric Abidal será submetido a uma cirurgia por conta de um tumor no fígado na quinta-feira, um dia antes da data planejada, informou nesta quarta-feira o clube campeão espanhol.

O Barcelona, que anunciou a nova data da operação em seu site oficial (www.fcbarcelona.cat), não divulgou informações do tipo de tumor do jogador da seleção francesa, de 31 anos, e ainda não está claro quanto tempo ele ficará fora de campo.

Sua ausência será um duro golpe para os líderes do Campeonato Espanhol, que estão cinco pontos à frente do Real Madrid com 10 jogos restando para o fim da temporada, uma vez que Abidal era um dos destaques do time e o elenco do Barça já está relativamente pequeno.

O time também tem a chance de repetir sua conquista sem precedentes da tríplice coroa alcançada na temporada 2008-09, pois já estão nas quartas de final da Liga dos Campeões e jogam contra o Real Madrid na final da Copa dos Rei da Espanha, em 20 de abril.

Abidal, um jogador versátil e um dos mais populares entre os fãs do Barça, normalmente joga no lateral esquerda, mas já atuou com eficiência como zagueiro na ausência dos titulares Carles Puyol e Gerard Piqué.

Vários jogadores do Campeonato Espanhol, incluindo o atacante do Real Cristiano Ronald, enviaram mensagens de apoio a Abidal através do Twitter depois que o Barça anunciou a doença do francês, na terça-feira.

O presidente do clube, Sandro Rosell, disse na quarta-feira que o Barça faria de tudo para ajudar a recuperação do jogador.

"O Barça está apoiando Eric Abidal 100 por cento", disse Rosell no fcbarcelona.cat. "Saúde é mais importante do que tudo na vida", acrescentou. "Abi, o Barça te ama."

(Reportagem de Iain Rogers)

 
<p>Eric Abidal durante sess&atilde;o de treino da sele&ccedil;&atilde;o francesa em Londres, em novembro de 2010. O defensor do Barcelona ser&aacute; submetido a uma cirurgia por conta de um tumor no f&iacute;gado na quinta-feira. 16/10/2010 REUTERS/Eddie Keogh</p>