Firma de segurança de Londres-2012 faz investigação após prisões

quinta-feira, 31 de março de 2011 18:04 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A empresa do setor de segurança encarregada da proteção do Parque Olímpico de Londres ordenou uma investigação interna e iniciou procedimentos disciplinares nesta quinta-feira depois que dois guardas foram presos sob suspeita de posse de explosivos.

A investigação começou depois da prisão na terça-feira de uma mulher de 40 anos, também acusada por suspeita de posse de drogas, perto do complexo olímpico, e de um homem de 43 anos detido no dia seguinte em sua casa no País de Gales.

A polícia informou em um comunicado que a mulher é uma treinadora de cães da empresa privada de segurança G4S e teve seu carro parado e revistado. Ela foi liberada sob fiança e deverá comparecer a uma delegacia de polícia do leste de Londres no fim de abril.

O homem é mantido preso em uma delegacia também no leste, mas a polícia diz que as detenções "não estão relacionadas com terrorismo".

Segundo a mídia local, teriam sido achados explosivos Semtex.

A G4S tem um contrato de pelo menos 100 milhões de libras (161 milhões de dólares) como provedora oficial da segurança nos Jogos Olímpicos de Londres. Em um comunicado, a empresa afirmou estar auxiliando a polícia.

"A G4S leva muito a sério a violação do processo operacional", disse a empresa.

(Por Alan Baldwin)