Presidente da Inter apoia Leonardo após derrota "cruel"

quarta-feira, 6 de abril de 2011 09:00 BRT
 

MILÃO (Reuters) - O presidente da Inter de Milão, Massimo Moratti, está ao lado do técnico Leonardo depois de duas duras derrotas em quatro dias que praticamente acabaram com as esperanças do clube de manter os títulos do Campeonato Italiano e da Liga dos Campeões.

"Minha estima por Leonardo não mudou", disse Moratti no site do Inter (www.inter.it).

"Para mim, nada mudou porque eu sei como o futebol pode ser cruel e você precisa seguir em frente sem perder o ânimo."

"Seguiremos como estamos e veremos o que acontece --já vencemos muito jogando dessa forma e venceremos mais."

Moratti culpou o cansaço depois que a Inter, se recuperando de uma derrota de 3 x 0 no Campeonato Italiano contra o Milan no sábado, perdeu novamente contra o Schalke por 5 x 2 em casa, na partida de ida das quartas de final da Liga dos Campeões.

"O que eu gostei menos foi o cansaço do time, você conseguia ver que os jogadores estavam com dificuldades. Isso não é para culpá-los, mas daria para imaginar que algo assim poderia acontecer."

"O tamanho da derrota me surpreendeu, mas você conseguia ver o quanto eles estavam cansados no sábado e você não pode recuperar em apenas alguns dias", acrescentou Moratti, que disse ter conversado com Leonardo depois do jogo.

"No futebol você sempre precisa começar de novo, mesmo em situações piores que essa. Em dois jogos tínhamos que atingir tanto mas, em dois jogos conseguimos minar quase tudo, mas nada é definitivo."

O próximo jogo da Inter será em casa contra o Chievo, no sábado, pelo Campeonato Italiano.

(Reportagem de Brian Homewood)

 
<p>Leonardo, t&eacute;cnico da Inter de Mil&atilde;o, durante partida de ida das quartas de final da Liga dos Campe&otilde;es contra o Schalke. O presidente do clube, Massimo Moratti, disse estar ao lado do t&eacute;cnico, depois de duas derrotas em quatro dias que praticamente acabaram com as esperan&ccedil;as do clube de manter os t&iacute;tulos do Campeonato Italiano e da Liga dos Campe&otilde;es. 05/04/2011 REUTERS/Alessandro Garofalo</p>