9 de Abril de 2011 / às 15:20 / 6 anos atrás

Ferrari tem poucas ambições após classificação ruim na Malásia

<p>O espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, em treino classificat&oacute;rio deste s&aacute;bado do Grande Pr&ecirc;mio da Mal&aacute;sia, previsto para este domingo. 09/04/2011 REUTERS/Russell Boyce</p>

Por John O‘Brien

SEPANG, Malásia (Reuters) - O início de temporada lamentável da Ferrari continuou neste sábado, quando a escuderia italiana correu abaixo do ritmo dos adversários nos treinos classificatórios para o Grande Prêmio da Malásia.

Testes impressionantes na pré-temporada na Espanha alimentaram falsas esperanças na prova inaugural de Melbourne duas semanas atrás, e outra corrida decepcionante se avizinha depois que Fernando Alonso e Felipe Massa se classificaram em quinto e sétimo respectivamente.

O bicampeão mundial espanhol Alonso ficou quase um segundo atrás da Red Bull do pole position Sebastian Vettel, fazendo o chefe de equipe Stefano Domenicali coçar a cabeça e torcer para capitalizar qualquer dose de sorte que possa lhes cair no colo.

“No momento simplesmente não somos capazes de lutar pela pole, já que duas equipes estão visivelmente mais rápidas que nós”, disse Domenicali aos repórteres depois de ver a Red Bull e a McLaren ocuparem as duas primeiras filas do grid de largada.

“Nosso objetivo, assim sendo, foi ficar bem atrás delas, e conseguimos isso”, acrescentou. “Claro que não podemos ficar satisfeitos em ficar um segundo atrás do tempo da pole, mas no momento temos que ficar na defensiva.”

“A previsão é de condições variáveis amanhã, o que pode mexer no cenário. Além disso esta é uma corrida muito dura para os carros e os pilotos. Se fizermos tudo bem feito em termos de estratégia, podemos aspirar à conquista de um bom resultado.”

Alonso se saiu bem ao terminar em quarto na Austrália, mas com os poucos sinais de melhora desde então o espanhol só pode esperar alcançar o mesmo resultado na Malásia.

“Precisamos ser agressivos em nosso desenvolvimento para compensar o terreno perdido”, disse ele. “Ao mesmo tempo, temos que ficar calmos e concentrados, e nesse meio tempo conseguir tantos pontos quanto possível, explorando cada oportunidade que tivermos.”

“O campeonato é muito longo e no ano passado vimos como a situação pode mudar constantemente de uma corrida para outra.”

Massa fez eco à opinião de Domenicali de que a equipe irá usar uma estratégia defensiva e espera fazer de três a quatro pit stops, mas está preparado para mais se chover durante a prova.

“Sabemos que nos falta força aerodinâmica”, declarou o brasileiro. “Estamos trabalhando nisso, mas só depois de termos feito algum progresso vamos ser capazes de lutar pelas primeiras posições.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below