9 de Abril de 2011 / às 17:15 / 6 anos atrás

Schumacher larga em 11 e se queixa de problema em asa traseira

Por Patrick Johnston

SEPANG, Malásia (Reuters) - Michael Schumacher só conseguiu se classificar em 11o lugar para o Grande Prêmio da Malásia deste domingo, e seu companheiro de equipe Nico Rosberg novamente o superou em um carro deficiente com problemas na asa traseira.

O alemão, piloto mais bem sucedido da Fórmula 1, com 91 vitórias, continua a batalhar atrás de seu compatriota e colega na Mercedes desde que voltou da aposentadoria para a temporada de 2010.

No sábado, em um circuito coberto de nuvens onde as temperaturas na pista chegaram aos 44 graus, Schumacher se frustrou por mais uma vez não completar a bateria final dos treinos classificatórias, ficando com a mesma 11 colocação que obteve na Austrália quinze dias atrás.

"Tivemos alguns problemas com a ativação da asa traseira na segunda sessão de hoje, e infelizmente isso comprometeu minha última volta", disse Schumacher, que ficou de fora da lista dos 10 primeiro pilotos após a última e rápida volta de seu companheiro de time no final da sessão.

"O carro ficou difícil de pilotar, o que é uma pena, porque estava funcionando bem durante as primeiras passagens."

Schumacher, 42 anos e vencedor em Sepanf três vezes, falou positivamente do progresso que a escuderia alemã fez desde a prova em Melbourne, que nenhum dos dois pilotos terminou, mas não foi capaz de mostrá-lo como Rosberg, que se classificou em nono.

"O desempenho foi muito melhor com a asa, então é claro que tivemos que usá-la, e continuo dizendo que demos um passo adiante graças ao trabalho duro dos nossos rapazes", declarou o heptacampeão mundial.

RESULTADO DECEPCIONANTE

Rosberg, que obteve o primeiro pódio da equipe na Malásia no ano passado, também foi prejudicado com problemas em sua asa.

"A equipe fez um bom progresso aqui e consegui um bom equilíbrio hoje na segunda sessão. Infelizmente perdi essa sensação na bateria seguinte, o que se somou com o problema na asa traseira, e por isso não conseguimos obter o desempenho desejado do carro, o que é frustrante", disse ele aos repórteres.

"O carro está melhor do que conseguimos mostrar até agora nesta temporada, mas não sabemos exatamente por que não estamos conseguindo um desempenho melhor no momento."

A Mercedes, que comprou a Brawn depois que esta venceu o campeonato de construtores em 2009, terminou a temporada passada em quarto lugar com uma vantagem confortável sobre a Renault, mas foi mais lenta que a concorrente francesa neste sábado na Malásia.

Kamui Kobayashi, da Sauber, larga em 10, à frente de Schumacher, e o alemão só foi um pouco mais rápido que as Toro Rossos.

Ross Brawn, chefe de equipe da Mercedes, disse que o carro é o culpado pelo resultado decepcionante de seus pilotos.

"Ainda estamos lutando com a consistência do carro, não estamos dando a Nico e Michael a melhor oportunidade de mostrar o que podem conquistar."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below