Mourinho se cala em entrevista na véspera do clássico com Barça

sexta-feira, 15 de abril de 2011 16:44 BRT
 

MADRI (Reuters) - O técnico do Real Madrid, José Mourinho, recusou-se a falar numa entrevista coletiva na véspera do clássico de sábado contra o líder do Campeonato Espanhol Barcelona, e jornalistas da imprensa local abandonaram o local em protesto.

Mourinho, que já envolveu-se em polêmicas por falar demais, sentou-se com fisionomia inexpressiva ao lado de seu assistente Aitor Karanka, que respondeu todas as perguntas durante a entrevista desta sexta-feira transmitida ao vivo em rádio e TV. A coletiva de imprensa durou apenas 11 minutos.

Em uma cena inesperada, cerca de 30 jornalistas espanhois que cobrem o clube deixaram a sala de entrevista quando um porta-voz do Real anunciou que Mourinho não daria nenhuma resposta, e então coube aos representantes da imprensa estrangeira perguntar a Karanka sobre o que estava acontecendo.

"Sempre que o técnico fala as coisas são exageradas", disse Karanka. "Ele (Mourinho) não quer que suas palavras sejam exageradas e não quer ser o responsável por elevar a temperatura antes do jogo", acrescentou o ex-jogador do Real Madrid. "Temos apenas um jeito de trabalhar."

Mourinho já teve inúmeros conflitos com jornalistas ao longo da carreira e fez adversários na mídia espanhola desde sua chegada no fim da temporada passada por ter reduzido o acesso que os repórteres tinham a jogadores e treinos.

O Barcelona pode dar um grande passo para conquistar o terceiro título nacional consecutivo se vencer o arquirrival no clássico de sábado no Santiago Bernabéu. O jogo será o primeiro de quatro clássicos entre Barça e Real em 18 dias.

Uma vitória aumentaria a vantagem dos visitantes para 11 pontos, com seis jogos para o fim da temporada, e elevaria a confiança para a final da Copa do Rei, na quarta-feira, e as duas partidas pela semifinal da Liga dos Campeões, em 27 de abril e 3 de maio.

(Reportagem de Iain Rogers e Silvio Castellanos)