City derrota United e vai à final da Copa da Inglaterra

sábado, 16 de abril de 2011 18:08 BRT
 

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - O Manchester City alcançou neste sábado a final da Copa da Inglaterra pela primeira vez desde 1981, após uma vitória dramática, por 1 x 0, sobre o rival Manchester United, que terminou com dez jogadores após a expulsão do meia Paul Scholes a 18 minutos do fim.

O gol da vitória foi marcado por Yayá Toure aos oito minutos do segundo tempo no estádio de Wembley, aproveitando-se de uma falha da defesa e encerrando as esperanças do United de repetir o triplete de 1999, quando venceu a Copa da Inglaterra, a Liga dos Campeões e o Campeonato Inglês.

O City, que começou devagar mas terminou a partida muito melhor, enfrentará Bolton Wanderers ou Stoke City, que jogam a outra semifinal também em Wembley, no domingo. A decisão será no dia 14 de maio.

O United começou bem a partida e poderia ter marcado antes dos 15 minutos, quando Dimitar Berbatov teve duas chances em apenas um minuto, mas desperdiçou ambas, enquanto o City conseguiu segurar a pressão inicial e controlou o jogo a partir do final do primeiro tempo.

O dia ruim para o United terminou quando Scholes levou o cartão vermelho aos 27 minutos do segundo tempo, por uma entrada dura em Pablo Zabaleta.

Os ânimos ficaram exaltados após o apito final, quando uma discussão entre o atacante Mario Balotelli, do City, e o meia brasileiro Anderson fez com que o zagueiro Rio Ferdinand, do United, tivesse que ser segurado pelos seus companheiros enquanto partia para cima de Balotelli.

O time de Alex Ferguson era favorito, mas não tinha Wayne Rooney, que estava suspenso, enquanto o City não possuía o argentino Carlos Tevez, capitão e jogador mais perigoso da equipe, que sofreu uma lesão no tendão durante a derrota por 3 x 0 contra o Liverpool, na segunda-feira.