Roma bate Chievo e segue na luta por vaga na Liga dos Campeões

sábado, 23 de abril de 2011 11:39 BRT
 

ROMA (Reuters) - A Roma manteve viva sua busca por uma vaga na Liga dos Campeões da próxima temporada com uma vitória por 1 x 0 sobre o Chievo Verona no Stadio Olimpico neste sábado.

Simone Perrotta fez o único gol do jogo aos quatro minutos após passe de Danielle De Rossi, mas o time da capital poderia facilmente ter marcado mais seis ou sete gols não fosse as chances desperdiçadas principalmente por Mirko Vucinic.

Sexta colocada na tabela de classificação, a Roma está a quatro pontos da Lazio, que ocupa atualmente a última posição que dá vaga no torneio continental.

A Roma dominou a partida com uma brilhante performance do atacante Francesco Totti. O jogador de 34 anos iniciou a jogada em que De Rossi passou para Perrotta garantir a vitória e ainda criou duas outras boas oportunidades desperdiçadas por Vucinic.

Num dos poucos ataques do Chievo, aos 20 minutos, o goleiro Doni teve que desviar um chute de longa distância de Kevin Constant. mas foi a Roma que esteve mais perto de ampliar a vantagem ainda no primeiro tempo.

Totti teve dois chutes defendidos pelo goleiro rival e Jeremy Menez e novamente Vucinic tiveram chances de marcar.

A história se repetiu no segundo tempo. Depois de Fernando Uribe, que saiu do banco de reservas do Chievo, desperdiçar uma chance aos sete da segunda etapa, a Roma pressionou a defesa do Chievo repetidas vezes.

Num espaço de quatro minutos, Vucinic perdeu três chances e Menez chutou uma bola na trave. Totti teve então mais um chute defendido e um cruzamento seu foi desviado por cima do travessão.

Aos 30 da segunda etapa, o zagueiro brasileiro Juan perdeu uma chance de fazer o segundo de cabeça, antes de, nos acréscimos, o substituto Marco Brighi ficar cara-a-cara com o goleiro e chutar para fora.

 
<p>Simone Perrotta, do Roma, comemora o gol feito contra o Chievo na partida da s&eacute;rie A italiana no est&aacute;dio Olympic, em Roma. Perrotta fez o &uacute;nico gol do jogo aos quatro minutos ap&oacute;s passe de Danielle De Rossi, mas o time da capital poderia facilmente ter marcado mais seis ou sete gols n&atilde;o fosse as chances desperdi&ccedil;adas principalmente por Mirko Vucinic. 23/04/2011 REUTERS/Giampiero Sposito</p>