Com vantagem confortável, Manchester fará rodízio de titulares

quarta-feira, 27 de abril de 2011 11:01 BRT
 

Por Mitch Phillips

LONDRES (Reuters) - Quase nunca um técnico tem a chance de descansar jogadores essenciais na partida de volta de uma semifinal da Liga dos Campeões, mas o Manchester United dominou o Schalke 04 de tal maneira que Alex Ferguson planeja fazer exatamente isso.

Invicto em casa na atual temporada, e com a vantagem da vitória de 2 x 0 sobre o adversário alemão na terça-feira, o Manchester praticamente já garantiu sua passagem para a final do dia 28 de maio, e Ferguson tem a improvável opção de fazer um rodízio no time nas importantes partidas contra Arsenal e Chelsea no Campeonato Inglês.

Ryan Giggs fez o primeiro gol da vitória na Alemanha, tornando-se o jogador mais velho a balançar as redes na Liga dos Campeões, aos 37 anos e 148 dias, e Wayne Rooney acrescentou o segundo depois que United finalmente encontrou o caminho para bater o bom goleiro Manuel Neuer.

"Seria de se imaginar que aos 37 ele iria mostrar sinais de cansaço, mas não vejo nada isso", disse Ferguson após a grande atuação do meia-atacante Giggs.

"Cuidamos dele em termos de descanso antes dos jogos -- ele não irá jogar no domingo (contra o Arsenal), mas joga na próxima quarta-feira (na partida de volta contra o Schalke)".

"Tenho boas opções, porque Nani poderia ter jogado, mas a atuação de (Antonio) Valencia mostrou porque ele está jogando. Temos (Paul) Scholes e Anderson. Temos problemas para escalar o time agora, mas é o que queremos. Temos jogos importantes chegando", acrescentou.

"Estamos ansiando pelo jogo de domingo e por um resultado positivo, porque este é um jogo muito importante para nós agora."

"Dependendo do resultado no domingo, posso fazer duas ou três alterações (para a partida de volta contra o Schalke), porque teremos o Chelsea no domingo seguinte."   Continuação...

 
<p>Raul, do Schalke 04 (esquerda), &eacute; cumprimentado pelo t&eacute;cnico do Manchester United, Alex Ferguson, ap&oacute;s partida de ida da semifinal da Liga dos Campe&otilde;es, na Alemanha. 26/04/2011 REUTERS/Wolfgang Rattay</p>