FIFA precisa de sangue novo, diz Bin Hammam na América do Sul

segunda-feira, 2 de maio de 2011 16:02 BRT
 

ASSUNÇÃO (Reuters) - A FIFA precisa de sangue novo, disse o diretor de futebol asiático Mohamed Bin Hammam ao lançar sua candidatura para a presidência da entidade em evento no Paraguai.

Ele e seu concorrente, Joseph Blatter, que concorre ao seu quarto mandato como presidente da FIFA, foram convidados do congresso da Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) no domingo e ambos sentaram na mesa principal.

Os dois também estiveram presentes em um churrasco no rancho do presidente da CONMEBOL Nicolas Leoz no sábado.

"Deixe haver a disputa, deixe ser decidido pelo congresso (da FIFA). Os assuntos estão na mesa, vamos manter as coisas dinâmicas e deixar o congresso sempre decidir para onde as coisas vão," disse Bin Hammam à Reuters.

"Eu penso em uma nova visão, uma nova abertura, sangue novo, a competição em si é o que queremos, não mudar", acrescentou o dirigente de 61 anos, que preside a Confederação Asiática que disputará a eleição com Blatter no próximo dia 1o de junho, em Zurique.

A CONMEBOL, que tem apoiado Blatter incondicionalmente desde que ele assumiu em 1998, confirmou na sexta-feira que poderia apoiá-lo novamente em 1o de junho.

O congresso de domingo começou com um discurso sobre Blatter feito por Leoz, de 82 anos, reeleito pela para presidir a CONMEBOL pela sexta vez, no dia seguinte ao aniversário de 25 anos de sua chegada à presidência da entidade.

"Eu gostaria de agradecer à confiança depositada por vocês na FIFA", disse Blatter.

"Estou muito feliz e honrado com sua decisão e aceito com prazer... para continuarmos jogando juntos no mesmo gramado."   Continuação...

 
<p>Mohamed bin Hammam, diretor de futebol asi&aacute;tico da Fifa, coloca seus &oacute;culos em evento no Paraguai, em 30 de abril de 2011. Para ele, a FIFA est&aacute; precisando de sangue novo. 30/04/2011 REUTERS/Jorge Adorno</p>