Associação inglesa vai se abster em eleição presidencial da Fifa

quinta-feira, 19 de maio de 2011 15:59 BRT
 

Por Mitch Phillips

LONDRES (Reuters) - A Associação de Futebol da Inglaterra (FA), irritada pela rejeição de sua candidatura para sediar a Copa do Mundo e apreensiva pelas histórias de corrupção na Fifa, disse na quinta-feira que vai se abster na votação entre Joseph Blatter e Bin Hammam Mohamed para o posto de presidente da entidade.

"A diretoria da Associação aprovou a abstenção na votação para a presidência da Fifa", afirmou a FA em comunicado nesta quinta-feira. A votação será dia 1o de junho.

"Há uma variedade de problemas recentes e atuais que, na opinião do conselho da FA, tornam difícil apoiar um ou outro candidato."

A FA ficou irritada com o comitê executivo da Fifa, após ter sido derrotada na corrida para sediar a Copa de 2018.

Depois de conseguir apenas dois votos, um deles seu próprio, autoridades da FA e representantes do comitê de candidatura disseram que os potenciais eleitores haviam mentido e que o sistema de votação foi falho. A Rússia venceu a disputa.

"A FA valoriza as suas relações com os seus parceiros internacionais de futebol. Estamos decididos a desempenhar um papel ativo e influente através de nossa representação na Uefa e Fifa", acrescentou o comunicado.

"Nós continuaremos a trabalhar para trazer todas as mudanças que seriam benéficas a todos os envolvidos com o futebol internacional."