Absolvido e reeleito, Blatter promete falar nesta segunda

segunda-feira, 30 de maio de 2011 10:49 BRT
 

Por Brian Homewood

ZURIQUE (Reuters) - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, fará nesta segunda-feira seus primeiros comentários públicos desde que foi absolvido no domingo de qualquer irregularidade por uma investigação ética da entidade.

Blatter agora está a caminho da reeleição para um quarto mandato no Congresso anual da Fifa na quarta-feira, mas a própria federação ainda está envolta em polêmica.

No domingo, o ex-candidato à presidência da Fifa Mohamed bin Hammam foi temporariamente suspenso, assim como o colega de comitê executivo Jack Warner, por supostamente tentarem subornar dois delegados caribenhos no início do mês para votarem em Bin Hammam.

Bin Hammam se retirou da disputa na manhã de domingo, após arrastar Blatter para a mesma investigação ao alegar que o suíço sabia dos pagamentos mas nada fez para impedi-los.

Warner, presidente da Concacaf nos últimos 21 anos, prometeu desencadear um "tsunami" contra a Fifa.

A Fifa declarou em um comunicado que Blatter, de 75 anos, fará uma coletiva de imprensa às 13h (horário de Brasília), após o encerramento da reunião do comitê executivo.

Ele certamente enfrentará questionamentos sobre uma carta que Warner alega ter sido enviada a ele pelo secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, que parece levantar dúvidas sobre os motivos de Bin Hammam para concorrer contra Blatter na eleição da semana que vem.

Valcke supostamente escreveu também que o Catar "comprou" a Copa do Mundo de 2022.

Warner, que deve conhecer seu destino em julho, quando o comitê de ética da Fifa concluir sua investigação, disse que a audiência foi premeditada.

"Blatter precisa ser detido", disse ele sobre o ex-aliado de longa data, acrescentando que em um congresso da Concacaf em Miami, em maio, Blatter ofereceu um milhão de dólares a delegados.