Federação inglesa pede que eleição da Fifa seja adiada

terça-feira, 31 de maio de 2011 10:17 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A Associação Inglesa de futebol (FA) exortou a Fifa nesta terça-feira a adiar a eleição presidencial planejada para quarta-feira, após o agravamento do escândalo de corrupção na entidade.

A associação também instou outras nações a apoiar seu pedido de adiamento da votação, na qual o presidente Joseph Blatter é candidato único à reeleição. A federação escocesa atendeu ao chamado e também pediu que a eleição seja adiada.

Alegações de compra de votos tanto na campanha presidencial da Fifa quando no processo de seleção de sedes da Copa do Mundo de 2018 e 2022 colocaram a entidade responsável pelo futebol mundial em situação delicada. Alianças se desfizeram à medida que altos dirigentes apontaram o dedo umas contra as outras.

"Clamamos à Fifa e pedimos a outras associações nacionais que nos apóiem em duas iniciativas", disse David Bernstein, presidente da FA inglesa, em comunicado.

"Primeiro, adiar a eleição e dar credibilidade a este processo, para que qualquer candidato alternativo reformador tenha a oportunidade de concorrer à presidência."

"Segundo, indicar uma parte externa genuinamente independente para fazer recomendações para uma administração aprimorada e procedimentos e estruturas de execução em todos os processos decisórios da Fifa para a análise de todos os membros", acrescentou.

A FA inglesa já havia dito que pretende se abster na eleição presidencial da Fifa.

A Inglaterra não conseguiu sediar a Copa do Mundo de 2018 apesar de uma campanha de grande expressão que incluiu o primeiro-ministro David Cameron e o príncipe William.

A Fifa concedeu o torneio à Rússia em dezembro passado.

(Reportagem de Keith Weir)