31 de Maio de 2011 / às 18:27 / 6 anos atrás

Hamilton se desculpa com Massa e Maldonado

O piloto da McLaren Lewis Hamilton se prepara para corrida do Grande Prêmio de Mônaco, em 26 de maio de 2011. Hamilton pediu desculpas aos fãs e aos pilotos Felipe Massa e Pastor Maldonado pelos comentários que fez depois do prêmio. 26/05/2011Max Rossi

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - O piloto da McLaren Lewis Hamilton pediu desculpas aos fãs e aos pilotos Felipe Massa e Pastor Maldonado pelos comentários que fez depois do Grande Prêmio de Mônaco, no domingo passado.

O britânico, de 26 anos, tinha criticado os comissários da corrida depois de receber duas punições por colisões com Massa, da Ferrari, e com o estreante venezuelano da Williams, Maldonado.

"Massa me segurou na qualificação, eu recebi a punição", reclamou o britânico. "Ele se aproximou de mim (durante a corrida), eu levei a punição. Esses pilotos são ridículos. É estúpido."

Hamilton fez as pazes com os comissários depois da corrida e, em seguida, fez um pedido de desculpas a Massa e Maldonado em sua página do Twitter.

"A Massa & Maldonado, com o maior respeito, peço desculpa se ofendi vocês. Ambos são pilotos fantásticos que eu considero muito", disse o britânico, que está em segundo lugar geral no campeonato, mas 58 pontos atrás de Sebastian Vettel, da Red Bull.

Depois da corrida, o brasileiro Massa, que bateu no túnel após uma colisão com Hamilton, pediu que o inglês recebesse mais sanções.

Maldonado, que estava na sexta posição e marcaria seus primeiros pontos na Fórmula 1, mas acabou sem nada, disse à televisão venezuelana que forma de correr de Hamilton "não era a de um campeão".

Hamilton, que terminou em sexto em Mônaco, também se dirigiu aos fãs e disse que respeita tanto as mensagens positivas quanto as negativas que tinha recebido depois da corrida.

O campeão mundial de 2008 acrescentou uma outra explicação para seu comportamento falando a repórteres britânicos, depois de encontrar os comissários de Mônaco, e disse que não tinha planos de mudar seu estilo de pilotagem.

"Isso é o que me trouxe até aqui, é o jeito que eu sou. Não faço isso para ofender ou machucar ninguém. Faço isso porque eu amo correr, e eu sinto que posso correr melhor do que outros", declarou.

"Se alguma vez chegar a um ponto em que eu tenha que me conter e só passear, não vou gostar e provavelmente decidirei parar. Estou aqui para correr e vencer. Se eu tiver que perder a paixão, isso estragaria todas as corridas. "

Hamilton também revelou que tinha sido convidado a se retirar da corrida quando seu carro sofreu danos num acidente com múltiplos carros, que levou o Grande Prêmio a ser interrompido e depois reiniciado.

"Eu fui atingido no aerofólio traseiro e me pediram para parar, e eu recusei", disse.

"Então, a bandeira vermelha apareceu e eu tive sorte de não ter parado (nos boxes), porque consegui pontos, ou teria sido ainda mais prejudicial para o meu campeonato.

"No primeiro pit-stop me pediram para parar e ninguém estava lá. Então, toda a tensão foi aumentando", acrescentou.

Sebastian Vettel, da Red Bull, venceu o Grande Prêmio de Mônaco pela primeira vez, sua quinta vitória em seis corridas.

Edição de Peter Rutherford

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below