June 9, 2011 / 8:15 PM / 6 years ago

Olimpíada é chance para Rio melhorar vida da população--COI

4 Min, DE LEITURA

Nawal El Moutawakel e Gilbert Felli após entrevista coletiva da comissão de avaliação do COI para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. 09/06/2011Sergio Moraes

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Comitê Olímpico Internacional foi só elogios à preparação do Rio de Janeiro para a Olimpíada de 2016, ao encerrar nesta quinta-feira a segunda visita de inspeção à cidade, mas destacou que as autoridades precisam aproveitar as oportunidades apresentadas pelos Jogos para melhorar a vida da população.

Novas linhas de transporte ligando regiões distantes, revitalização da empobrecida região portuária e a construção de moradias para pessoas que serão despejadas de suas residências pelas obras olímpicas estão entre os projetos da cidade para as Olimpíadas.

"O Rio é provavelmente uma das cidades que vai se beneficiar mais de ter os Jogos aqui," disse o diretor-executivo de Jogos Olímpicos do COI, Gilbert Felli, em entrevista coletiva após três dias de visita da comissão de avaliação do comitê à cidade.

Felli, veterano de várias comissões de avaliação de edições passadas de Olimpíadas de Verão e Inverno, destacou os novos sistemas de ônibus em vias expressas e a expansão do metrô da cidade como exemplos de benefício à população, assim como outros projetos de infraestrutura urbana.

"Todos os desenvolvimentos não são exatamente uma necessidade para os Jogos, mas esta é uma oportunidade para a cidade fazer isso agora, porque se perderem a oportunidade talvez ficará difícil", acrescentou.

"É um desafio para a cidade garantir que todas as oportunidades sejam alinhadas com os Jogos, e para nós é garantir que tudo esteja pronto", disse.

"Estamos monitorando tudo de perto e estamos satisfeitos com os prazos. Se algum dia ficarmos preocupados, vocês irão saber", acrescentou.

A marroquina Nawal el Moutawakel, chefe da comissão, disse que pediu informações ao comitê organizador sobre os recentes relatórios da Anisitia Internacional e da ONU afirmando que houve desapropriações irregulares, mas afirmou ter recebido garantias de que tudo está sendo realizado de maneira adequada.

A demora do Brasil em oficializar a criação da Autoridade Pública Olímpica, órgão que será responsável por coordenar as ações governamentais para os Jogos Olímpicos e que terá o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles como chefe, também foi minimizada.

"Ficamos muito contentes por termos contado com a presença do senhor Meirelles conosco em todas as reuniões e não há qualquer questão envolvendo a Autoridade Pública Olímpica", disse.

A cinco anos dos Jogos, o Rio já apresentou como definitivos os locais de competição das 28 modalidades olímpicas. O golfe, que era a única pendência, será realizado em um campo a ser construído no terreno em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, onde também ficará a Vila Olímpica e a maior parte das arenas esportivas.

"O Rio finalizou seu plano de instalações olímpicas cinco anos antes dos Jogos, o que é muito bom e permitirá aos organizadores trabalhar com as federações internacionais na preparação dos locais para os Jogos", disse El Moutawakel.

"Como uma competidora, uma ex-corredora, sei que uma boa largada e uma boa chegada são cruciais para se vencer qualquer tipo de corrida, mas e importante não negligenciar o que acontece entre a chegada e a largada", disse.

"O Rio teve um bom começo e esta se posicionando corretamente nesse corrida de sete anos. Precisa manter o ritmo."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below