Leonardo pode deixar a Inter de Milão; Bielsa está cotado

quarta-feira, 15 de junho de 2011 14:29 BRT
 

MILÃO (Reuters) - O brasileiro Leonardo pode deixar seu cargo de técnico da Inter de Milão e o ex-treinador da seleção argentina Marcelo Bielsa é um possível substituto, disse o presidente do clube italiano, Massimo Moratti, nesta quarta-feira.

Leonardo, que assumiu a Inter em dezembro e não conseguiu levar a equipe ao sexto título consecutivo do Campeonato Italiano, sendo derrotado por seu ex-clube Milan, poderá assumir o cargo de diretor esportivo em outro de seus ex-clubes, o Paris St Germain, segundo informações na imprensa.

"Eu acredito que houve um primeiro contato com o Bielsa, mas não da mim parte", disse Moratti a jornalistas, depois de negar os rumores na terça-feira.

"Leonardo foi um técnico com muito desejo e paixão, mas suas aspirações para o futuro não estão definidas. Mas pode ser que Leonardo mude de idéia e nós também."

O brasileiro liderou o Milan à terceira colocação da Série A na temporada 2009/10, em seu primeiro trabalho como técnico depois de ser diretor no "Rossoneri".

Ele deixou o cargo depois de desentendimentos sobre táticas com o dono do Milan, Silvio Berlusconi, enquanto informações na mídia também indicavam que ele queria passar mais tempo com os filhos no Brasil.

O futebol italiano foi surpreendido quando Leonardo reapareceu em dezembro como técnico do maior rival do Milan, a Inter, depois que o espanhol Rafael Benítez foi demitido no meio da temporada.

A Inter, que conquistou a Liga dos Campeões, o Italiano e a Copa Itália em 2010 sob comando de José Mourinho, teve dificuldades com Benítez no comando e melhorou com a chegada de Leonardo, mas as táticas ofensivas do brasileiro foram criticadas na derrota para o Milan na Série A e contra o Schalke nas quartas de final da Liga dos Campeões.

 
Técnico do Inter de Milão, Leonardo, durante jogo do Campeonato Italiano contra o Roma, em abril. O brasileiro pode deixar seu cargo e o ex-treinador da seleção argentina Marcelo Bielsa é um possível substituto, disse o presidente do clube italiano, Massimo Moratti. 19/04/2011 REUTERS/Alessandro Bianchi