Aos 61 anos, Maracanã passa por "plástica" visando a Copa-2014

quinta-feira, 16 de junho de 2011 16:07 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O estádio do Maracanã completa 61 anos nesta quinta-feira e passa por uma verdadeira "cirurgia plástica" para chegar em boa forma na Copa do Mundo de 2014, quando será sede do jogo final da competição.

"O novo Maracanã já está nascendo e aumentamos a visitação para que o público possa ver de perto. O estádio já está ficando mais leve, mais novo. Passou por uma cirurgia plástica completa", disse à Reuters a secretária de Esportes do Rio de Janeiro, Márcia Lins.

As comemorações do aniversário vão durar toda a semana. Nesta quinta, uma missa foi celebrada pelo padre Omar Cardoso, que fez uma benção especial na rampa usada pelo papa João Paulo 2o em visita ao estádio para uma celebração na década de 1990.

"Descobrimos momentos históricos do estádio, como essa rampa do papa, um relógio suíço central que controlava todos os relógios e placares que fazem parte também de uma exposição sobre o passado e o futuro do Maracanã", declarou Márcia Lins.

Para comemorar a data, a Secretaria de Esportes do Rio está também inaugurando visitações noturnas ao estádio. Na chamada torre de vidro, os visitantes podem acompanhar o andamento das obras de modernização do estádio. Os operários trabalham em três turnos para poder concluir a obra em dezembro de 2012.

"Estamos em fase de demolições e fundações, o que deve continuar até agosto. Estamos dentro do prazo, que era até o meio do ano acabar as demolições e depois começar a construção de novos setores", disse a secretária.

COBERTURA E CUSTO DA OBRA

O orçamento da reforma do Maracanã subiu de 705 milhões de reais para perto de 1 bilhão de reais por causa da reconstrução da cobertura do estádio. O projeto original previa a ampliação por cima da cobertura atual, mas problemas encontrados na estrutura levaram o governo a mudar os planos para demolir a cobertura.   Continuação...

 
Autoridades brasileiras e do Comitê Olímpico Internacional visitam as obras no estádio do Maracanã. 08/06/2011 REUTERS/Sergio Moraes