Itália avalia participação em Jogos Militares após caso Battisti

segunda-feira, 20 de junho de 2011 13:00 BRT
 

LE BOURGET, França (Reuters) - O ministro da Defesa da Itália, Ignazio La Russa, avaliará a "possível" participação da equipe italiana nos Jogos Mundiais Militares que acontecem no final de julho no Rio de Janeiro, numa reação à decisão brasileira de não extraditar o ex-militante de esquerda Cesare Battisti, condenado por quatro assassinatos na Itália.

"Estou verificando a possível participação de nossos militares", disse La Russa em uma entrevista à imprensa durante feira do setor aéreo em Paris.

Os Jogos Mundiais Militares são uma espécie de Jogos Olímpicos realizados a cada quatro anos entre militares de todo o mundo.

A competição é organizada por uma comissão internacional que é atualmente presidida por um italiano, e a próxima edição acontecerá no Brasil, no Rio de Janeiro, no final de julho.

Sobre o Supremo Tribunal Federal (STF) ter decidido manter a decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de não extraditar Battisti, La Russa afirmou: "Acho que é inaceitável e inconcebível a decisão".

Ele acrescentou, no entanto, que, em relação a uma eventual retaliação italiana ao Brasil, não cabe a ele "tomar uma decisão por este motivo".