22 de Junho de 2011 / às 17:54 / 6 anos atrás

"Maradona me ama", diz Pelé ao defender Neymar

SÃO PAULO (Reuters) - Pelé colocou mais polêmica na disputa com Diego Maradona na quarta-feira ao ironizar uma declaração do argentino de que o atacante Neymar seria "mal-educado, assim como Pelé".

"Realmente o Maradona me ama, ele me adora... Você vê que ele já está preocupado até com o Neymar", disse o brasileiro em entrevista coletiva.

"Já falei 500 mil vezes, eu já fui no programa dele, já fizemos eventos apoiando ele, fui na despedida do Maradona, então tudo o que eu puder fazer para ajudar o Maradona, isso sem dúvida eu vou fazer", acrescentou.

Maradona teria afirmado em entrevista a uma TV espanhola na terça-feira que "esse menino é um mal-educado, não tem respeito, assim como o Pelé", ao responder a uma pergunta sobre uma suposta declaração de Neymar de que poderia ser o melhor do mundo.

O argentino não teria gostado da afirmação e defendeu o atual melhor jogador do mundo, Lionel Messi.

As polêmicas envolvendo Pelé e Maradona são antigas e chegaram à Fifa. Em 2000, a entidade que controla o futebol mundial escolheu o brasileiro como o maior jogador de futebol do século 20, numa polêmica eleição que teve o argentino como líder na votação pela Internet e Pelé como o escolhido por especialistas.

CONSELHO DE PELÉ

Pelé, de 70 anos, elogiou Neymar e disse que o atacante do Santos "é um jogador excelente e tem condições de jogar em qualquer time do mundo".

Aos 19 anos, Neymar é o grande destaque do futebol brasileiro este ano e uma das maiores esperanças da seleção que disputará a Copa América da Argentina, em julho.

Mas Pelé não deixou de puxar a orelha do atacante, acusado de simular faltas em alguns momentos.

"Ele estava exagerando em cavar faltas. Havia jogadas em que ele poderia seguir, mas entrou numa de enfeitar. Eu cheguei a falar com ele sobre isso", disse.

"Isso estava prejudicando e por isso os árbitros estavam invertendo as faltas e começaram a dar (cartão) amarelo para ele. Ele precisava se estabilizar mais", acrescentou Pelé, ressaltando que o tipo físico do atacante também contribui para suas quedas.

"Ele tem um físico parecido com o que eu comecei, em 1958. Não é um jogador que aguenta batida. Às vezes ele cai, porque cai mesmo", disse.

Por Tatiana Ramil

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below