Nadal derrota Muller, seu algoz no torneio de Wimbledon em 2005

sábado, 25 de junho de 2011 13:44 BRT
 

Por Ed Osmond

LONDRES (Reuters) - Gilles Muller foi o último tenista a derrotar Rafael Nadal em Wimbledon, tirando Roger Federer, mas o luxemburguês sequer chegou perto de repetir o feito na terceira rodada deste ano.

O cabeça-de-chave e defensor do título finalizou a vitória por 7-6, 7-6 e 6-0 neste sábado, e embora tenha tido que salvar dois set points no primeiro set na sexta-feira antes da chuva cair, Nadal mostrou controle total de seu jogo na defesa do campeonato.

"Foi uma partida muito difícil nos dois primeiros sets, não tive nenhuma chance real de quebrar o serviço, e o tiebreak é uma loteria", disse Nadal em uma entrevista à TV.

"Mas agora estou feliz com a maneira como disputei os tiebreaks, especialmente o segundo, foi uma boa vitória para mim e no terceiro set joguei muito bem."

Nadal só cometeu três erros não-forçados no jogo e Muller, que o derrotou em quatro sets na segunda rodada de Wimbledon em 2005, simplesmente careceu de recursos para atrapalhá-lo.

O segundo set foi baseado no serviço e levou a um tiebreak inevitável, no qual Muller continuou a provocar Nadal com suas bolas longas.

Nenhum dos jogadores obteve um mini-break até quando Muller sacava em 5-5 e Nadal abriu uma vantagem para fechar o set.

Isso tirou o ânimo de Muller e Nadal passeou pelo terceiro set, sem demonstrar efeitos colaterais da queda sofrida na sexta-feira, que lhe causou dor na coxa.

"Sinto algo aqui, não por causa da queda, um pouco mais cansado do que o normal, mas joguei hoje sem problemas e tenho um dia e meio para me recuperar", declarou o vencedor de 10 Grand Slams, antevendo seu confronto de oitavas de final com Juan Martin del Potro, campeão do Aberto dos EUA de 2009.

 
Rafael Nadal durante jogo contra Gilles Muller, em Wimbledon. Muller foi o último tenista a derrotar Rafael Nadal em Wimbledon, tirando Roger Federer, mas o luxemburguês sequer chegou perto de repetir o feito na terceira rodada deste ano.25/06/2011      REUTERS/Suzanne Plunkett