Fifa adia para outubro reunião que decide abertura da Copa 2014

quinta-feira, 30 de junho de 2011 13:48 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Fifa adiou de julho para outubro a reunião que vai decidir a cidade que receberá a partida de abertura da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, informou a entidade responsável pelo futebol mundial nesta quinta-feira.

O adiamento da escolha das sedes acontece pouco depois de o Brasil sofrer novas críticas do secretário-geral da Fifa, Jêróme Valcke, sobre o ritmo dos preparativos dos estádios e da infraestrutura do país para o Mundial.

A Fifa cancelou o encontro do comitê organizador do Mundial marcado para o Rio de Janeiro antes do sorteio das eliminatórias do Mundial, em 30 de julho, alegando que os procedimentos do sorteio já foram definidos em maio. Na mesma reunião, também seriam decididas as cinco sedes da Copa das Confederações de 2013.

"Como os procedimentos para o sorteio preliminar da Copa do Mundo da Fifa 2014 já foram aprovados pelo comitê executivo da Fifa no dia 30 de maio de 2011, não há a necessidade de uma reunião do comitê organizador da Copa do Mundo da Fifa antes do sorteio preliminar", informou a Fifa em comunicado.

"Portanto, o comitê organizador se reunirá em outubro de 2011, alguns dias antes das reuniões de 20 e 21 de outubro do comitê executivo da Fifa, o qual ratificará o calendário de partidas da Copa do Mundo da Fifa 2014."

A decisão tomada pelo comitê organizador para a abertura da Copa ainda precisará ser ratificada pelo comitê executivo da Fifa, o que estava previsto para acontecer também no Rio no próximo mês. Agora, tanto o encontro da organização da Copa quanto a aprovação do comitê vão acontecer em outubro.

O motivo do adiamento pode ser o atraso na maioria das obras dos estádios do Mundial. Na semana passada, o secretário-geral da Fifa disse que o Brasil terá "bastante trabalho" para entregar as arenas.

O estádio de São Paulo, cidade favorita do comitê organizador local para receber a abertura do torneio, é o que mais preocupa. As obras de terraplanagem começaram em 30 de maio, mas a engenharia financeira para concluir o estádio para 65 mil pessoas ainda não foi finalizada e há problemas técnicos a se resolver, como a passagem de dutos da Transpetro pelo terreno.

A capital paulista foi descartada pela Fifa para receber a Copa das Confederações de 2013, competição considerada um teste para o Mundial.   Continuação...