Copa América espera por talentos na 2a rodada após decepções

quarta-feira, 6 de julho de 2011 08:31 BRT
 

Por Luis Ampuero

BUENOS AIRES (Reuters) - As seleções de Argentina, Brasil e Uruguai precisarão mais do que nunca do brilho de seus talentos e da melhora em seus esquemas de jogo para superar as táticas conservadoras na Copa América.

Os favoritos não conseguiram mostrar todo seu potencial contra rivais que no papel apareciam como inferiores, mas que complicaram os "gigantes" do continente, em um torneio que até agora teve partidas fracas e poucos gols.

"No futebol atual se trabalha muito bem a parte tática, tudo está equilibrado", disse na segunda-feira o dirigente e ex-técnico da seleção da Colômbia, Francisco Maturana.

Jogadores de talento como Lionel Messi, Diego Forlán, Neymar ou Alexandre Pato se viram isolados na pegajosa marcação dos rivais na estreia de suas equipes.

A Argentina, que busca conquistar o torneio continental pela primeira vez depois de quase duas décadas, enfrentará a Colômbia na quarta-feira em Santa Fe. O time anfitrião empatou em 1 x 1 em sua estreia contra a Bolívia e os colombianos ganharam de 1 x 0 da Costa Rica pelo Grupo A.

"Acredito que é preciso esperar. Tenho a sensação de que tanto Argentina como Colômbia vão melhorar. Acredito que o nervosismo da estreia passou e agora (os times) têm necessidades diferentes", disse Maturana.

Pelo mesmo grupo, a Bolívia buscará dar outro passo rumo à classificação quando enfrentar na quinta-feira a Costa Rica.

O Grupo B é o mais equilibrado até agora após os empates sem gols entre Brasil x Venezuela e Paraguai x Equador. No sábado, a seleção brasileira encara o Paraguai em Córdoba, e a Venezuela jogará contra o Equador em Salta.   Continuação...

 
Lionel Messi se recupera durante jogo de abertura da Copa América contra a Bolívia, em La Plata. O time anfitrião empatou em 1 x 1 em sua estreia. 01/07/2011      REUTERS/Marcos Brindicci