Turquia prende mais 15 suspeitos de armar partidas de futebol

quinta-feira, 7 de julho de 2011 13:43 BRT
 

Por Daren Butler

ISTAMBUL (Reuters) - Um tribunal turco prendeu nesta quinta-feira 15 outras pessoas, incluindo altos executivos de clubes de futebol, como parte de uma grande investigação sobre armação de resultados de partidas de futebol que, segundo o primeiro-ministro do país, está manchando a imagem da Turquia.

Três executivos do time Fenerbahçe, o presidente do Sivasspor e o treinador do Eskisehispor estão entre os 15 presos por ordem de um tribunal de Istambul, informou a agência de notícias estatal Anatolian.

A investigação provocou caos nos preparativos para a nova temporada, faltando apenas um mês para seu início, e a expectativa é que a Federação Turca de Futebol tome medidas prontamente em resposta às alegações, sem aguardar o resultado do julgamento.

Entre as possíveis punições estão a exclusão de torneios, o rebaixamento para uma divisão inferior e, potencialmente, a perda de dezenas de milhões de dólares de receita. Quaisquer indivíduos que venham a ser condenados por manipulação de resultados de partidas poderão enfrentar penas de prisão longas.

Foram presas até agora 22 pessoas ao todo, depois de sete terem sido encarceradas na prisão de Metris na quarta-feira, e na quinta-feira os promotores pediram a prisão de outras três, enquanto outras oito eram libertadas, informaram canais de televisão.

As ações do Fenerbahçe, clube de Istambul que foi o campeão da liga pela 18a vez, um recorde, na temporada passada, perderam um terço de seu valor desde que veio à tona a notícia das blitz policiais.

O Fenerbahçe nega qualquer envolvimento em delitos.

As ações do clube Trabzonspor, o segundo colocado na temporada passada, subiram 17 por cento, elevando para 40 por cento os ganhos nos últimos três dias, graças às especulações de que o título da liga possa ser entregue a ele.   Continuação...