Williams elogia "tesouro" Barrichello mas não confirma renovação

sexta-feira, 8 de julho de 2011 17:08 BRT
 

Por Alan Baldwin

SILVERSTONE (Reuters) - A Williams encheu de elogios o veterano piloto brasileiro Rubens Barrichello nesta sexta-feira, mas recusou-se a confirmar se ele permanecerá na equipe para disputar a próxima temporada.

"Não posso dizer nada sobre os nossos pilotos até termos tomado a nossa decisão", disse a jornalistas o chefe da escuderia, Frank Williams, antes do Grande Prêmio da Inglaterra do fim de semana.

"Rubens é muito bem considerado e realmente é um tesouro de informações e experiência, e isso é algo que não será jogado fora. Acho que se tivéssemos lhe dado um carro melhor ele estaria muito perto da ponta (este ano), se não na própria ponta. Ele é um piloto magnífico."

Barrichello, que vai completar 40 anos em maio de 2012, já deixou claro que deseja permanecer na equipe para disputar sua 20a temporada na Fórmula 1. O brasileiro é o único piloto na história com mais de 300 GPs no currículo.

"Estou totalmente determinado a ficar na Fórmula 1 no próximo ano", disse ele esta semana.

"Em 2008, eu não sabia o que fazer (após a saída da Honda). (Felipe) Massa veio e me disse: 'Você deveria parar, já fez o bastante. O Brasil te reconhece e você tem muitos fãs'. Então eu disse: 'E daí? Eu não corro por tudo que você disse, mas por causa da velocidade e porque a paixão que eu tenho em guiar um carro ainda é grande'".

Barrichello venceu nove corridas durante sua passagem de seis anos pela Ferrari e obteve mais duas vitórias pela Brawn GP em 2009, quando seu companheiro de equipe Jenson Button conquistou o título pela equipe que substituiu a Honda.

A ex-campeã Williams não vence uma corrida desde 2004 e marcou apenas quatro pontos este ano, o que a deixa em nono lugar entre as 12 escuderias.

Barrichello disse este ano que a Williams precisava melhorar seu carro para que ele continuasse, mas afirmou que a equipe já fez isso ao implementar uma série de mudanças técnicas e fechar acordo com a Renault para o fornecimento de motores em 2012.

Ele disse que se não renovar com a Williams, vai buscar uma vaga em outras escuderias, em vez de se aposentar.