Argentina estará sempre acima das críticas, diz Messi

sexta-feira, 15 de julho de 2011 09:40 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - O atacante Lionel Messi prometeu nunca renunciar à seleção argentina, e disse que as duras críticas que sofreu nos últimos dias não afetarão seu compromisso com o time, que no sábado enfrenta o Uruguai pelas quartas de final da Copa América.

Messi, considerado por muitos como o melhor jogador do mundo na atualidade, nunca conseguiu demonstrar na seleção o mesmo brilho que exibe em seu clube, o Barcelona. Ele foi especialmente criticado por torcedores e jornalistas depois das fracas atuações da Argentina nos dois primeiros jogos da Copa América.

"O que diz a imprensa nunca me preocupou nem vai preocupar. (O que importa) é o carinho das pessoas, como foi em Córdoba. Acho que ninguém gosta de ouvir assovios e xingamentos, nós somos os primeiros que queremos fazer as coisas bem", disse Messi em entrevista coletiva.

A Argentina venceu a Costa Rica por 3 x 0 em Córdoba, na última rodada da primeira fase, num jogo em que Messi se destacou com seus habituais dribles.

"É um erro comparar a seleção ao Barcelona", disse ele. "Há muito tempo estamos trabalhando juntos no Barcelona. Na seleção, tentamos (...) manter a bola, ditar o ritmo do jogo, mas não se pode comparar nem em termos de grupo nem no individual."

Argentina e Uruguai são os maiores vencedores da Copa América, com 14 títulos cada, e Messi admitiu que o adversário "será um rival complicado".

O jogador disse também que sonha em levantar a taça em 24 de julho, em Buenos Aires, vingando a derrota na final de 2007 contra o Brasil.

"Claro que sonhamos com a Copa, é o que mais queremos. A Argentina precisa de um título, já faz muito tempo que não consegue. Na última Copa América estivemos perto e não conseguimos conquistá-la."

(Reportagem de Luis Ampuero)

 
Lionel Messi durante coletiva de imprensa na sede da seleção argentina, em Buenos Aires. O atacante prometeu nunca renunciar à seleção argentina, e disse que as duras críticas que sofreu nos últimos dias não afetarão seu compromisso com o time, que no sábado enfrenta o Uruguai pelas quartas de final da Copa América.
14/07/2011 . REUTERS/Marcos Brindicci