Presidente do COI diz que ampliará combate contra o doping

sexta-feira, 15 de julho de 2011 13:00 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Jacques Rogge, afirmou que o combate ao doping é uma das prioridades do COI e prometeu ampliar o rigor da fiscalização.

"O doping certamente é a maior ameaça ao esporte porque prejudica a saúde dos atletas e prejudica a credibilidade dos atletas", disse Rogge em um evento para comemorar o 100o aniversário do Comitê Olímpico Japonês, nesta sexta-feira.

"Nós transformamos a luta contra o doping em nossa prioridade no Comitê Olímpico Internacional. Nós dobramos o número de testes entre a Olimpíada de Sydney (em 2000) e em Londres (2012)."

Rogge admitiu que manter o esporte totalmente livre do doping era uma tarefa praticamente impossível, mas o dirigente disse que o COI continuaria a adotar uma política de tolerância zero.

"Apesar de não podermos alcançar o nível zero de doping, podemos dizer com grande orgulho que estamos progredindo", afirmou. "Hoje é muito mais difícil escapar com doping do que era há dois anos."

Rogge também pediu aos países que combatam a violência do público, dentro e fora dos estádios, antes da Olimpíada na Grã-Bretanha, que testemunhou uma série de atividades de vandalismo ligadas ao futebol no passado.

"O segundo maior perigo no esporte é a violência, dentro e fora da área das competições", afirmou. "Esse é um grande problema, principalmente em esportes coletivos, onde precisamos de uma boa associação entre o público e as autoridades esportivas."

"O esporte em si não resolverá o problema, mas precisamos servir de exemplo."

(Reportagem de Alastair Himmer)

 
Presidente do Comitê Olímpico Internacional, Jacques Rogge, durante coletiva de imprensa na sede da entidade, em Lausanne, na Suíça, em janeiro. Rogge afirmou nesta sexta-feira que o combate ao doping é uma das prioridades do COI e prometeu ampliar o rigor da fiscalização.
13/01/2011   REUTERS/Denis Balibouse