Após teste positivo, Cielo é liberado para disputar mundial

quinta-feira, 21 de julho de 2011 09:21 BRT
 

XANGAI (Reuters) - O campeão olímpico Cesar Cielo foi autorizado na quinta-feira a competir no Mundial de Natação de Xangai, já que a Corte Arbitral do Esporte (CAS) manteve a decisão da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, que impôs a ele uma mera advertência, ao invés de uma suspensão, depois de um exame antidoping positivo.

Cielo, 24 anos, também campeão mundial, e outros três nadadores brasileiros deram positivo para o diurético furosemida, em maio, mas a CBDA decidiu não bani-los, por considerar que não houve má fé no consumo da substância.

A Fina, entidade que comanda os esportes aquáticos no mundo, recorreu à CAS contra a decisão, mas a corte arbitral rejeitou o recurso após uma audiência em Xangai.

"O Painel da CAS composto por Alan Sullivan, Olivier Carrard e Jeffrey Benz decidiu arquivar os recursos apresentados pela Fina contra Cesar Cielo, Henrique Barbosa e Nicolas dos Santos, e confirmar a decisão da CBDA relacionada a eles", disse a CAS em nota.

A Fina havia pedido suspensões de três meses a Cielo, Santos e Barbosa, e de um ano para Vinicius Waked, que já tinha antecedentes de doping.

"O Painel acatou o recurso da Fina contra Vinicius Waked e sancionou o atleta com uma suspensão de um ano, como resultado de um segundo caso de doping."

Waked já havia sido suspenso por dois meses, em 4 de fevereiro de 2010, devido a um exame positivo para uma substancia proibida, segundo a CAS.

Cielo, campeão mundial de nado livre nos 50 e 100 metros no Mundial de Roma em 2009, e ouro nos 50 metros livres na Olimpíada de Pequim em 2008, disse que o resultado positivo no antidoping se deveu a um suplemento alimentar que ele usa regularmente, e que estava contaminado.

A CAS disse que os quatro nadadores argumentaram, durante uma audiência na quarta-feira em Xangai, que o suplemento de cafeína era o mesmo que eles usavam regularmente, sob prescrição médica.   Continuação...

 
Nadador Cesar Cielo Filho comemora vitória nos 50 metros de borboleta no Aberto de Paris, em junho. O campeão olímpico foi autorizado na quinta-feira a competir no Mundial de Natação de Xangai, já que a Corte Arbitral do Esporte (CAS) manteve a decisão da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, que impôs a ele uma mera advertência, ao invés de uma suspensão, depois de um exame antidoping positivo.
25/06/2011 REUTERS/Stephane Mahe