Paraguai derrota Venezuela nos pênaltis e chega à final

quinta-feira, 21 de julho de 2011 09:44 BRT
 

MENDOZA, Argentina (Reuters) - O Paraguai derrotou a Venezuela por 5 x 3 nos pênaltis para chegar à final da Copa América pela primeira vez desde 1979 após uma partida sem gols na quarta-feira.

O jogo foi marcado por uma briga em campo entre as duas equipes ao final da partida, e as câmeras de televisão mostraram o temperamental meio-campista Néstor Ortigoza correndo atrás de Nicolás Fedor, com quem entrou em conflito durante o jogo.

As equipes trocaram socos, tapas e empurrões que obrigaram a intervenção policial para separar os dois lados.

Antes dos incidentes, que poderia deixar o Paraguai e a Venezuela com expulsos na disputa pelo título e pelo terceiro lugar, respectivamente, o jogo foi definido pelos pênaltis, após os 90 minutos regulamentares e os 30 minutos de prorrogação.

Os cinco pênaltis do Paraguai foram marcados por Néstor Ortigoza, Lucas Barrios, Christian Riveros, Osvaldo Martínez e Darío Verón.

Enquanto para a Venezuela, converteram Giancarlo Maldonado, José Rey e Nicolás Fedor. No entanto, o goleiro paraguaio Justo Villar defendeu a cobrança de Franklin Lucena.

Aos 13 minutos do primeiro tempo da prorrogação o meio-campista Jonathan Santana foi expulso, com dois cartões amarelos.

O jogo foi disputado no estádio Malvinas Argentinas, em Mendoza, onde a maioria dos torcedores eram paraguaios e havia uma quantidade menor de venezuelanos, e alguns chilenos que haviam comprado os ingressos, confiantes de que o jogo seria disputado entre Chile e Brasil, ambos eliminados.

(Reportagem de Luis Ampuero)

 
Jogadores paraguaios comemoram após a vitória nas semifinais da Copa América contra a Venezuela nos pênaltis, em Mendoza. 20/07/2011   REUTERS/Henry Romero