Fifa ficará surpresa com avanços na preparação da Copa--ministro

quinta-feira, 21 de julho de 2011 13:49 BRT
 

RIO (Reuters) - O Brasil vai surpreender a Fifa na próxima semana com os progressos feitos na preparação para a Copa do Mundo de 2014, disse nesta quinta-feira o ministro do Esporte, Orlando Silva, após uma série de críticas da federação internacional sobre o ritmo dos preparativos brasileiros.

O ministro não detalhou quais serão os progressos apresentados à Fifa antes do sorteio das eliminatórias do Mundial no Rio de Janeiro, em 30 de julho, mas o Corinthians concluiu este mês a equação financeira de seu estádio, única das 12 sedes do Mundial ainda sem resolver essa questão.

"A Fifa estará no Brasil na próxima semana e conhecerá os progressos que o Brasil realizou no último período", disse o ministro em teleconferência com a imprensa internacional sobre a Copa do Mundo.

"Acredito que a Fifa ficará muito feliz com as informações que passaremos no encontro dos próximos dias. Provavelmente se surpreenderão com os dados e informações que passarão a conhecer", acrescentou.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, e o secretário-geral da entidade, Jêróme Valcke, já criticaram repetidas vezes o andamento da preparação brasileira para a Copa. No mês passado, Valcke chegou a dizer que o Brasil "não tem estádios, não tem aeroportos, não tem um sistema de transporte prontos".

O ministro respondeu afirmando que a federação internacional tem acompanhado "à distância" os trabalhos do país. "O Brasil está muito mais atento à preparação para a Copa do Mundo do que a Fifa, e essa atenção do governo vai continuar até o último momento", afirmou.

Além dos estádios, a Fifa se preocupa principalmente com os aeroportos e o transporte. Para os terminais aéreos, o governo anunciou que fará uma concessão à iniciativa privada dos principais aeroportos do país para reformas e ampliações.

Segundo o governo, serão investidos 14 bilhões de dólares em infraestrutura de transportes, aeroportos e estádios para o Mundial.

O ministro disse ainda que as denúncias de corrupção no Ministério dos Transportes, que resultaram no afastamento de 15 pessoas até agora -- incluindo o ex-ministro Alfredo Nascimento -- não causarão qualquer prejuízo às obras do Mundial. Segundo ele, não havia projetos da Copa dentro da pasta.   Continuação...