Chávez culpa arbitragem por derrota da Venezuela

quinta-feira, 21 de julho de 2011 15:32 BRT
 

CARACAS (Reuters) - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, culpou na quinta-feira a arbitragem pela eliminação da seleção venezuelana de futebol na Copa América e pediu para conversar com o representante máximo da Confederação Sul-Americana de Futebol, o paraguaio Nicolás Leoz.

Na noite de quarta-feira, a Venezuela perdeu nos pênaltis para o Paraguai por 5 x 3 e teve um gol anulado pelo árbitro mexicano Francisco Chacón por suposto impedimento, causando um debate no país sobre a atuação do juiz.

"Na verdade, nossa 'vinho tinto' ganhou ontem à noite. O Paraguai não nos venceu nesse jogo. Tanto Fidel (Castro) como eu vimos claramente o gol que nos tiraram", escreveu Chávez por meio de sua conta na rede social twitter.

"Creio que devemos alçar nossa voz, pois temos autoridade para fazê-lo, ante a Conmebol. Saudações a nosso grande amigo Nicolás Leoz (...) amigo Leoz, devemos cuidar de nossa Copa América. Oxalá pudéssemos conversar sobre isso", acrescentou o líder socialista que se encontra em Cuba para tratar um câncer.

Leoz disse que o gol foi anulado legitimamente pelo juiz e evitou fazer outros comentários sobre as opiniões do mandatário venezuelano. Acrescentou que não tinha nenhuma influência na designação dos árbitros da Copa, definidos por uma comissão da Conmebol.

"Não estou nem inteirado (das críticas de Chávez), não fui à partida porque estava de cama, assisti pela televisão em Buenos Aires", disse o dirigente à emissora de rádio Ñandutí desde um hotel da capital argentina.

A Venezuela conseguiu um feito histórico ao chegar à semifinal da Copa após deixar no caminho o Chile e no sábado enfrentará o Peru no jogo que definirá o terceiro e o quarto lugar. O Paraguai jogará a final com o Uruguai no domingo.

Venezuela, Equador e Chile são as únicas equipes da Conmebol que nunca ganharam uma Copa América.

(Reportagem de Diego Oré, com reportagem adicional de Daniela Desantis, em Assunção)