Brasileira ganha ouro em maratona aquática de 25km em Mundial

sábado, 23 de julho de 2011 12:36 BRT
 

Por Carlos Barria

CIDADE DE JINSHAN, China (Reuters) - A brasileira Ana Marcela Cunha, de 19 anos, ganhou a medalha de ouro na maratona aquática de 25 quilômetros neste sábado, durante o Mundial de Esportes Aquáticos, numa prova marcada pela polêmica em torno da temperatura da água, que teria excedido os limites de segurança.

Ana Marcela completou a prova em 5h29m22s9 e se tornou a primeira mulher a conquistar um ouro para o Brasil num Mundial de Esportes Aquáticos.

"Eu fui a zebra, estou muito feliz agora (exceto) pela dor, porque está tudo doendo, mas depois de conquistar a medalha, a gente até esquece um pouco", disse a atleta em áudio divulgado pelo site da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

A decisão dos árbitros de seguir adiante com a prova irritou atletas e várias equipes. A seleção dos Estados Unidos, por exemplo, aconselhou todos os seus atletas a não disputar a prova, após a medição da temperatura da água às 5h30 (18h30 em Brasília) apontar temperatura de 30,4 graus Celsius.

Várias autoridades de equipes que disputam o Mundial afirmaram à Reuters que a temperatura máxima da água não pode superar 31 graus Celsius. A equipe alemão afirmou que medições que realizou durante a prova apontaram temperatura superior a 32 graus Celsius.

"A água estava quente. Fiquei furiosa porque na sexta volta meu técnico disse que estava 31 graus, e que tínhamos que nadar mais uma volta", disse a medalhista de prata, a alemã Angela Maurer.

"E na sétima volta ele me disse para terminar a prova independente da temperatura. Acho que a temperatura da água estava superior a 31 graus. Fiquei muito cansada após oito voltas."

A italiana Alice Franco, que levou a medalha de bronze, afirmou que as condições da prova não foram seguras. "Não somos máquinas. Está água está quente demais para nossa segurança. Não pudemos nadar bem", disse.   Continuação...

 
Brasileira Ana Marcela Cunha, de 19 anos, ganhou a medalha de ouro na maratona aquática de 25 quilômetros neste sábado, durante o Mundial de Esportes Aquáticos.    REUTERS/Carlos Barria