Batista é demitido do comando da seleção argentina

terça-feira, 26 de julho de 2011 08:24 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Sergio Batista deixou de ser técnico da seleção argentina de futebol, informou na segunda-feira a Associação do Futebol Argentino (AFA).

O técnico e a associação decidiram rescindir o contrato após Batista conversar com o presidente da AFA, Julio Grondona, disse um porta-voz da entidade.

"A comissão de seleções nacionais decidiu rescindir o contrato que unia o senhor Batista com a AFA", disse Ernesto Cherquis Bialo em entrevista coletiva.

O porta-voz disse desconhecer os motivos que levaram à rescisão contratual de Batista, que assumiu o cargo oficialmente em 2 de novembro e que, apesar de algumas vitórias em amistosos, não conseguiu levar a Argentina ao título da Copa América deste ano, disputada em solo argentino.

A equipe foi eliminada pelo Uruguai, que se sagraria campeão continental, nas quartas de final do torneio.

O porta-voz acrescentou que o substituto de Batista será conhecido na semana que vem.

"Batista não foi despedido", insistiu Cherquis Bialo. "Não há prazos, não há pressa, não há urgência e, portanto, isto está em um processo de apuração e estudo", acrescentou.

Ele acrescentou que, devido à saída de Batista, decidiu-se cancelar o amistoso que a Argentina faria contra a Romênia em 10 de agosto.

De acordo com a imprensa local, Alejandro Sabella é o principal candidato a dirigir a seleção. Sabella, que em 2009 levou o Estudiantes de La Plata à conquista da Copa Libertadores de América, foi auxiliar técnico da seleção argentina sob o comando de Daniel Passarella em 1998.

"Todos os integrantes vinculados às seleções entram em processo de avaliação e consideração por parte da comissão de seleções nacionais", disse Cherquis Bialo, referindo-se à comissão técnica e ao diretor de seleções Carlos Billardo.

(Reportagem de Luis Ampuero)