Cielo tomou precauções suficientes, diz tribunal

sexta-feira, 29 de julho de 2011 19:37 BRT
 

NYON, Suíça (Reuters) - O campeão olímpico brasileiro Cesar Cielo tomou "precauções suficientes" para o uso de suplementos alimentares que resultaram em sua reprovação em um exame de doping, informou o Tribunal Arbitral do Esporte (TAE) nesta sexta-feira.

O tribunal estava justificando a liberação do brasileiro para completar os campeonatos mundiais de esportes aquáticos em Xangai nesta semana.

O mais alto tribunal do Esporte disse que o uso de suplementos alimentares por atletas era "geralmente arriscado", mas decidiu contra um apelo da entidade mundial de esportes aquáticos, Fina, contra a decisão de autoridades brasileiras para liberar Cielo com uma advertência.

"A comissão do Tribunal Arbitral do Esporte reconheceu que o uso de suplementos alimentares por atletas era, em geral, arriscado mas, nesse caso, os atletas tomaram precauções suficientes para reduzir a negligência ao mínimo", disse o tribunal.

Cielo, de 24 anos, e três colegas da equipe tiveram resultados positivos para os testes para o diurético proibido furosemida em maio, mas a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) decidiu contra a suspensão dos atletas.

Cielo, que venceu uma medalha de ouro nos 50 e 100 metros nado livre no campeonato mundial de Roma, em 2009, e é campeão olímpico dos 50 metros nado livre, disse que o teste positivo foi devido a um suplemento que ele tomava regularmente e que havia sido contaminado.

O TAE confirmou na semana passada a decisão da CBDA referente a Cielo, permitindo que o atleta participasse da competição. Ele venceu o título dos 50 metros borboleta na segunda-feira e disputará a final dos 50 metros nado livre no sábado.

O tribunal emitiu decisões semelhantes nos casos de Henrique Barbosa e Nicolas Dos Santos, mas baniu Vinicius Waked durante um ano por ter sido o segundo caso de doping.

O TAE disse que o médico de Cielo havia prescrito cápsulas de cafeína desde 2009, que foram fabricadas pela mesma farmácia desde então.

A farmácia que preparou as cápsulas admitiu que no mesmo dia havia manipulado prescrições para outros clientes, inclusive para o tratamento de doenças cardíacas, contendo furosemida.

(Reportagem de Brian Homewood)

 
O nadador Cesar Cielo tira touca após competição em Xangai, China, em 27 de julho de 2011. Um tribunal afirmou que Cielo tomou "precauções suficientes" para o uso de suplementos alimentares. 27/07/2011 REUTERS/Christinne Muschi